quinta-feira, 25 de agosto de 2022

Cabotinas bojardas

Telmo Azevedo Fernandes

António Costa está de férias. E ainda bem porque quanto mais afastado estiver do governo menos decisões toma que possam afetar as nossas vidas.

Com o país a assistir ao desaparecimento da Serra da Estrela com os incêndios florestais, o primeiro-ministro deixou em funções em Lisboa o seu capacho político – Marcelo Rebelo de Sousa – a servir de manipulador dos órgãos de comunicação social. E Costa colocou a lacaia socialista Mariana Vieira da Silva como comandante-em-chefe dos patuscos ministros do seu governo.

Esta serventuária dos reles desmandos de Costa presta-se, alegremente e sem vergonha na cara, às mais cabotinas bojardas, como esta (ver vídeo aos 51s).

Segundo a filha do ex-ministro de José Sócrates, não há, portanto, nenhuma responsabilidade do executivo nem dos socialistas por, ao longo de dezenas de anos no governo, terem adoptado políticas de incúria e desincentivo a uma boa gestão dos espaços florestais. O imperador Nero mandou atear um incêndio à cidade de Roma para se inspirar poeticamente e enquanto o fogo consumia a cidade, contemplava o cenário tocando a sua lira. Nos dias de hoje parece que Mariana e o governo de Costa encontram virtude na devastação da Serra da Estrela para que os socialistas possam desenhar a régua e esquadro um plano que torne o Parque Natural melhor do que aquele que conhecíamos.

A intrujice é ainda mais nauseabunda porquanto a primeiro-ministro em exercício tem ainda o desplante de ensaiar a desculpa das “alterações climáticas” (ver vídeo aos 2m29s).

Alguém perguntava se, caso o governo se incendiasse, também ficaríamos melhor do que antes. Mas logo um céptico desmancha-prazeres respondeu que muito provavelmente, com quase 50 anos de regime, o sistema já está suficientemente depurado para garantir que os que chegam ao topo são os piores.

Dificilmente algum outro governo excederá o de António Costa em maldade, podridão e perversão.

A minha crónica-vídeo de hoje, aqui:

Título, Texto e Vídeo: Telmo Azevedo Fernandes, Blasfémias, 24-8-2022

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-