sábado, 20 de agosto de 2022

Dragões vencem e deixam leões a cinco pontos da liderança

Miguel Mendes

Primeira parte eletrizante no Dragão. Intensidade máxima, pressão elevada e alguns momentos de bom futebol marcaram os primeiros 45 minutos. Começou melhor o Sporting, com uma bola no ferro de Morita, logo aos 11 minutos, que poderia ter colocado os leões em vantagem. O FC Porto reagiu, passou a dominar, com maior posse, ainda que longe e sem grandes ocasiões de perigo junto da baliza de Adán. Os últimos cinco minutos do primeiro tempo trouxeram a emoção. Primeiro com o golo dos dragões, fruto de uma iniciativa de João Mário no corredor direito, num cruzamento que obrigou a uma saída em falso de Adán que chocou contra Taremi. A bola, por sua vez, acabaria por sobrar para Evanilson que empurrou para o primeiro golo. Faltavam três minutos para os 45’ e os leões foram autoritários a reagir.

Só Diogo Costa evitou males maiores nos últimos instantes do primeiro tempo com duas defesas estrondosas. Primeiro a remate de Trincão, a cruzamento perfeito de Matheus Reis, com uma estirada incrível do guardião portista, que, segundos depois, na marcação de um canto, voou a um cabeceamento de Gonçalo Inácio que levava selo de golo. Coates na recarga também fica perto de marcar. Uma reação muito forte dos leões nos últimos segundos que perspetivava uma segunda parte de grande intensidade e incerteza no resultado.

Ainda assim, foi o FC Porto que reentrou melhor e Bruno Costa (54’) que esteve perto do golo a mais um excelente cruzamento atrasado de João Mário, uma das figuras em melhor plano nos dragões. As coisas complicaram-se e muito na segunda parte para os leões. Porro, com uma noite para esquecer, fez de guarda-redes num lance em que Galeno se preparava para marcar e acabou expulso. Na conversão do penálti Uribe não desperdiçou e fez o segundo. Um golo e uma expulsão que hipotecaria uma reação dos leões que, apesar das muitas alterações, não conseguiu inverter o rumo da partida. Para terminar… mais uma defesa brilhante de Diogo Costa e mais um penálti, novamente para os dragões após um derrube de Adán sobre Galeno. O próprio Galeno fez o terceiro e fechou as contas do marcador num resultado pesado para o Sporting e uma segunda parte para esquecer.

O FC Porto venceu e deixou o rival direto a cinco pontos de distância.

Título e Texto: Miguel Mendes, A BOLA, 20-8-2022, 22h30 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-