sexta-feira, 19 de maio de 2017

Os Quatro “Efes” de Costa

Cristina Miranda

Depois da ressaca dos três EFES (Fátima, Futebol e Fado) a que a nação inteira se rendeu, seguem-se as do Costa, quatro (a última é bónus), que nos trazem de regresso à dura realidade: Farsas, Fingimentos, Falcatruas e Fritos (esta última, na minha terra cá no Norte diz-se de outra forma, também com “F” mas aqui não convém usar).

Desde outubro de 2015 que os “efes” do Costa estão em marcha. Não tarda nada vamos ter uma apoteótica comemoração nacional onde também serão convidados especiais aquele trio famoso, Os Troika, para nos dar música da boa ao som da qual vamos dançar para caneco! Ah! Se vamos!! Vai ser uma festança onde vamos recordar ternamente os “bons velhos tempos” do pós Sócrates num festival comemorativo do tetra em assistência financeira!  Não é fantástico?!

Com um país que dá sinal de falta de liquidez, que tem uma dívida pública que aumenta mais do que a economia, que como se isso já não bastasse, continua a aumentar a dívida a ritmo preocupante, o que faz Costa e seus pupilos? Aplicam o primeiro “efe”: constroem uma Farsa.

À boa maneira dos filmes de Hollywood fazem um remake da história de Alice no País das Maravilhas onde não falta magia e fantasia para encantar os incautos. Juntam-lhe depois o segundo “efe”, Fingimento, e com as maiores caras de pau jamais vistas, sorriem e acenam ao povo como a Rainha da Inglaterra, assegurando que temos os melhores e maiores indicadores económicos de SEMPRE (porque isto tem de ter um ar credível, claro!).

Logo em seguida o terceiro “efe”, Falcatruas, porque sem elas nenhum indicador económico seria possível de alcançar com reversões compulsivas às reformas feitas, sem planeamento nem responsabilidade, nem estímulos à economia. E siga a festa!

Entretanto, neste maravilhoso conto de fadas os médicos resolvem pôr um basta naquilo que classificam como incompetência e ligeireza do atual governo avançando com uma greve precisamente dois dias antes da tolerância de ponto pela vinda do Papa, a que se juntou o fim semana, com 90% de adesão. Que disse Costa sobre isto? Que a culpa era dos outros. Que disse a imprensa? Absolutamente nada! Alguém notou que houve uma paralisação de quase uma semana nos hospitais? Nãaaaaaaaa… Tudo maravilhoso no país das maravilhas… A culpa é também dos doentes que são desorganizados e não sabem programar os dias de doença. Do governo é que não!

Porém a realidade é um gigantesco muro que está mesmo ali à frente. Não se vê. Não se sente. Mas está ali, no BCE, aquela fortaleza que nos tem comprado dívida criando uma bolha que nos protege, por enquanto, das quedas no precipício que está do outro lado. Que vai acontecer quando começar a retirada estratégica de apoio deste Banco?

Dado que nada fizemos para estancar a dívida pública, que não foi implementada nenhuma reforma estrutural e ainda  revertemos irresponsavelmente todas as reformas anteriores, que continuamos a engordar vergonhosamente o Estado, que não fizemos uma única medida de incentivo à economia, que aumentamos todos os impostos indiretos, que assaltamos a poupança e falamos em assaltar mais quem produz, APESAR da economia crescer (facto que se registou sempre desde a saída da bancarrota), jamais será SUFICIENTE para compensar as perdas.  Eufóricos com um crescimento de 2,8%? Vou lembrar que em 2016 o aumento da dívida pública em relação ao ano anterior foi de 4,1%… Este crescimento compensa?

Por outro lado, é preciso lembrar que este crescimento de que tantos se orgulham foi sustentado por 48% de aumento de exportações para… Angola! Sim!! Angola, aquele país em dificuldades extremas… financeiras!

De onde surgiu este milagre da multiplicação de dinheiro assim de repente? Quem é o banco bondoso e caridoso que abriu cordões à bolsa a gente em insolvência? Será mais um, do tipo, BES? Será a nossa CGD agora capitalizada? Hummm…

Outro contributo foi o turismo, essa galinha de ovos de ouro que querem matar com o ataque ao turismo local… Hummm… Isto de facto promete!

Com isto, vem o último “efe”, não tarda nada, como bónus do Costa por sermos um contribuinte pamonha e manso que come tudo, cala e no fim paga sem bufar: FRITOS!!!
Ah! Caros leitores, e bem fritos!
Título e Texto: Cristina Miranda, Blasfémias, 19-5-2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-