quinta-feira, 11 de junho de 2020

Recursos levantados pelo Black Lives Matter com morte de Floyd estariam bancando campanha democrata

Rodrigo Constantino

George Floyd foi morto por um policial. Ele era negro, o policial branco. As imagens do joelho do policial no pescoço do rapaz, que alegava não conseguir respirar, ganharam o mundo, e foram o estopim para um movimento coordenado que tomou as ruas de várias cidades ao redor do planeta. Por trás dos atos, muitas vezes violentos, a Antifa e o Black Lives Matter.


A Antifa é um grupo terrorista com métodos fascistas que diz combater o fascismo. O Black Lives Matter é um movimento racial que usa como pretexto o combate ao racismo para vender marxismo e radicalismo, visando à derrubada de todo o sistema capitalista "injusto".

Os democratas, dominados cada vez mais por uma ala radical, embarcaram na onda e passaram a defender os protestos, que espalharam caos e baderna pela América. Trump viu aí seu novo slogan de campanha, passando a tuitar diariamente quase a expressão "Lei e Ordem". A polarização nunca esteve tão clara.

O que alguns começam a denunciar, porém, é que toda a fanfarra em torno do Black Lives Matter, que lançou campanhas de arrecadação de recursos, tinha como meta financiar o Partido Democrata e a candidatura de Joe Biden. É o que mostrou Candace Owens, por exemplo, compartilhando um vídeo que já teve mais de um milhão de visualizações e expõe o caminho do site de levantamento de recursos até o destino democrata:

Em resumo, as doações feitas para o BLM, uma espécie de "shell company", ou empresa de fachada, irrigam os cofres de uma instituição chamada ACT BLUE que direciona centenas de milhões de dólares para a campanha de Biden. O que é totalmente ilegal, diga-se. A denúncia é clara: os democratas usaram a morte de Floyd como financiamento de campanha para a disputa eleitoral. O BLM seria, assim, um "esquema democrata", nada mais.

Quem está por trás do BLM, que não é uma instituição de caridade? Ela foi criada como corporação, mas não tem sede. Quem responde juridicamente por ela? São perguntas incômodas que Candace Owens faz, sem obter respostas. Todos sabem, porém, quem são os suspeitos. São os mesmos de sempre. E bancam os democratas, normalmente homens brancos e ricos, usando as minorias como seus mascotes.

A era das "plantations" terminou, mas não a exploração dos negros pela elite branca democrata..."
Título e Texto: Rodrigo Constantino, Gazeta do Povo, 11-6-2020, 11h08

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-