segunda-feira, 12 de agosto de 2019

A propósito

Helena Matos

Vejo três erros neste artigo da Helena Garrido. O primeiro é que continua a pensar num Portugal em que PS e PSD iam rodando no poder. Ora o PCP e o BE estão dispostos a tudo para que tal não aconteça.

O segundo erro é supor que caso o centro-direita voltasse ao poder se lhe aplicariam os mesmos critérios sobre a legalidade dos procedimentos o que dificilmente aconteceria. Por exemplo o que teriam decidido caso a orientação do governo fosse outra o Conselho Consultivo da PGR que autorizou a requisição civil quer a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) que agora não “não manifestou a sua oposição” a realização de filmagens por agentes de autoridade?

O terceiro erro é achar que pode existir um antes e depois da greve dos motoristas em matéria de direitos. Claro que não haverá um antes e depois da greve dos motoristas em matéria de direitos. O que determina o antes e o depois em Portugal não são os grevistas nem as greves, mas sim a posição que a esquerda tem sobre essas greves.

Por fim tenho uma discordância em relação ao artigo da Helena Garrido. Escreve ela "Escapámos até agora aos partidos populistas”. Discordo absolutamente. Nós somos governados por populistas.
Título e Texto: Helena Matos, Blasfémias, 12-8-2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-