quarta-feira, 17 de junho de 2020

‘Nessa pandemia, o campo não parou’, comemora Bolsonaro

Presidente discursou na apresentação do Plano Safra 2020/2021

Anderson Scardoelli

O trabalho feito por agricultores e pecuaristas rendeu elogios por parte do presidente Jair Bolsonaro. Durante apresentação do Plano Safra 2020/2021, realizada hoje à tarde no Palácio do Planalto, o mandatário registrou que as atividades rurais não foram interrompidas por causa da covid-19.


“Nessa pandemia, o campo não parou”, enfatizou Bolsonaro. Mas teve ainda mais elogios ao serviço rural. Entre outros pontos, destacou a importância do setor para a economia brasileira — e para o povo em geral. “Se um dia o campo parar, todos sucumbirão”, alertou o presidente. “Assim sendo, eu só tenho a agradecer”, prosseguiu.

“Se um dia o campo parar, todos sucumbirão”

Ainda de acordo o presidente da República, as áreas agrícolas ficaram imunes ao pânico que “alguns” tentaram levar. Nesse sentido, a frase de Bolsonaro pode ser entendida como crítica velada a prefeitos e governadores que impuseram restrições até mesmo em cidades que não registram nenhum caso de contaminação pelo novo coronavírus. Há duas semanas, Oeste informou que no Estado de São Paulo, por exemplo, seis em cada dez municípios não têm um único registro de covid-19.

Plano Safra 2020/2021

Mais do que receber elogios por parte de Bolsonaro, o campo teve o que comemorar na tarde de hoje. Isso porque o Plano Safra 2020/2021 contará com R$ 236,3 bilhões, que, por meio de financiamento, poderão ser utilizados para auxiliar a produção agropecuária do Brasil. O valor representa aumento de R$ 13,5 bilhões em relação ao plano anterior.

Do montante, parte será destinada ao custeio e comercialização (R$ 179,38 bilhões). Por outro lado, R$ 56,92 bilhões serão reservados para financiar investimentos em infraestrutura. Com isso, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, acredita que o trabalho vindo do setor seguirá ativo durante e após a pandemia.

“Colher os frutos da terra é e sempre será algo essencial e belo”

A ministra ainda destacou que, além de tudo, um dos objetivos de sua gestão é incentivar à produção sustentável. “Semear, plantar, cuidar, esperar florescer e, enfim, colher os frutos da terra é e sempre será algo essencial e belo. Uma atividade totalmente ligada à natureza só pode ter como caminho a busca da sustentabilidade”.

Responsável por ser o primeiro a discursar durante a apresentação do Plano Safra, o secretário de política agrícola do Ministério da Agricultura, Eduardo Sampaio, foi outro a elogiar o programa e os resultados apresentados pelo setor até o momento. Ele reforçou que a nova versão do programa ajudará a manter toda a população bem alimentada.

“Representa um esforço grande do governo para proporcionar aos agricultores melhores condições. Também é a garantia de que os alimentos continuarão chegando à mesa dos brasileiros e de que o Brasil continuará sendo um grande exportador de alimentos”, comentou Sampaio.

Assista

O Plano Safra 2020/2021 foi transmitido pela TV Brasil e, assim, está disponível na internet por meio do canal da emissora no YouTube.



Título e Texto: Anderson Scardoelli, revista Oeste, 17-6-2020, 18h40

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-