segunda-feira, 23 de maio de 2022

FC Porto venceu o Tondela (3-1) no Jamor e juntou a Taça de Portugal ao título de campeão nacional

O FC Porto conquistou neste domingo a 18ª Taça de Portugal da sua história ao vencer o Tondela (3-1), no Estádio do Jamor, na final da prova. Mehdi Taremi (2) e Vitinha foram os marcadores de serviço nos campeões nacionais, que assim carimbaram a tão desejada Dobradinha, a segunda com Sérgio Conceição como treinador.

Empurrado pelo Mar Azul que praticamente encheu o Estádio do Jamor, o FC Porto entrou com a postura autoritária do costume e não foram muitas as vezes que o Tondela conseguiu sair do meio-campo defensivo durante a etapa inicial. O maior ascendente azul e branco não se traduziu concretamente em oportunidades de golo, mas foi numa das muitas investidas portistas à área beirã que o VAR alertou Rui Costa para um possível lance de pênalti. Após rever as imagens, o árbitro portuense não hesitou em apontar para a marca dos 11 metros de forma a castigar a mão na bola claríssima de Marcelo Alves numa dividida com Otávio.

Mehdi Taremi assumiu a responsabilidade de bater o pênalti e não deu qualquer hipótese a Niasse: bola para um lado, guarda-redes para o outro e o Mar Azul em êxtase absoluto nas bancadas do Jamor (22m). O Tondela nunca se conseguiu chegar com verdadeiro perigo junto da baliza defendida por Marchesín e até poderia ter ido para o intervalo com uma desvantagem maior se Evanilson não tivesse errado o alvo por escassos centímetros na sequência de uma grande jogada entre Mehdi Taremi e Pepê (45m+1). E assim chegámos ao intervalo, com os campeões nacionais em vantagem pela margem mínima, mas claramente por cima no jogo. 

O segundo tempo começou com Pepê a falhar o 2-0 de forma clamorosa na cara de Niasse (49m), mas foi apenas um aviso para o que aí vinha. Vitinha combinou com o extremo brasileiro e não vacilou no frente a frente com o guarda-redes do Tondela, aumentado a vantagem portista de pé esquerdo (52m). A reentrada fulgurante dos campeões nacionais só não teve mais impacto porque Mehdi Taremi atirou ao poste na cobrança de um pênalti a castigar uma falta sobre Pepê (66m). O Tondela ainda reduziu por intermédio de Neto Borges (73m), mas Mehdi Taremi faria o 3-1 no lance imediatamente seguinte com uma assistência deliciosa de Otávio (74m). 

E assim se conta a história de mais um dia de festa para a família portista, que não se cansa de celebrar títulos. O Estádio do Jamor pintou-se de azul e branco, como não poderia deixar de ser, mas a realidade é que essas foram indiscutivelmente as cores dominantes da época 2021/22.

Foto: Rodrigo Antunes/EPA

Título e Texto: F.C. Porto, 22-5-2022, 19h20

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-