sábado, 6 de maio de 2017

[Aparecido rasga o verbo] O brilho no olhar que se apaga

Aparecido Raimundo de Souza

Meus pêsames mais sinceros à família do sambista, compositor, cantor, e meu amigo pessoal, ALMIR GUINETO, que nasceu ALMIR DE SOUZA SERRA, em 12 de julho de 1946.


Almir veio a óbito aos 70 anos, após complicações de problemas renais crônicos, o que o impediu de assumir novos compromissos em shows e apresentações.

Guineto deu vida ao Grupo Fundo de Quintal e emplacou vários sucessos, como Mordomia, Mel na boca, Rendição, Mãos, É, pois é, Lama nas ruas, Jibóia, Perfume de Champagne e outras.

Aos amigos, e em especial à esposa, dona Regina Caetano, e a seu filho, Almirzinho Serra, as nossas mais sinceras condolências.
Título e Texto: Aparecido Raimundo de Souza, Rio de Janeiro, 5-5-2017



Colunas anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-