terça-feira, 2 de junho de 2020

Gente subsidiada

José Mendonça da Cruz

No sábado, no jornal das 20 da SIC, o pivô explicou-nos que a situação no Bairro da Jamaica se deve à especulação imobiliária. A política urbanística é a de um concelho comunista. Mas a gente subsidiada não toma nota.


No mesmo fim-de-semana, na TVi o pivô explica que a situação no Brasil é «de longe» a pior do Mundo. O número de mortos por milhão no Brasil é inferior ao português, mas a gente subsidiada não repara. A gente subsidiada garante que os números no Brasil estão muito subestimados, mas jura pela veracidade dos de Portugal ou Espanha.

As televisões, em coro, afligem-se com os horrores infligidos por Trump aos EUA, que com 330 milhões de habitantes tem cerca de 120 mil mortos devido ao vírus. Pela mesma proporção a Itália deveria ter 19 000 óbitos, mas tem 33 000; a Espanha deveria ter 14 500 mortos, mas tem 27 000. Mas a gente subsidiada nunca vê defeito na Espanha gerida pelo manequim dos Preciados.

A TVi informa-nos, em rodapé, que correm nos EUA «violência e pilhagem contra o racismo». Sim: «pilhagem contra o racismo»! A gente subsidiada jura pelos bandidos do Antifa, e diz que Trump submete à «repressão» as doces expressões de liberdade da violência, da pilhagem e do terrorismo.

A gente subsidiada não deve nada ao jornalismo, nem à espinha dorsal, nem ao pudor, como nada deve à inteligência. Deve tudo, apenas, ao subsídio.
Título e Texto: José Mendonça da Cruz, Corta-fitas, 1-6-2020

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-