quarta-feira, 6 de maio de 2020

[Foco no fosso] Passado encoberto

Haroldo Barboza

Os alarmistas, pessimistas e aproveitadores de ocasião, apreciam divulgar números tenebrosos para assustar a população e alcançarem seus objetivos não plenamente claros.

Os dados exibidos (nem todos são) estão próximos da realidade e são destacados pelo lado mais conveniente ao anunciante. Como numa competição apenas entre AA e BB onde duas situações podem ocorrer:

AA venceu e a mídia noticia: AA ficou em penúltimo lugar e BB com um honroso 2º lugar.
BB venceu e a mídia noticia: BB obteve brilhante primeiro lugar enquanto AA ficou em último.
Ninguém pode dizer que é mentira.

No caso da disseminação do vírus corona, as autoridades fornecem dados de infectados e falecidos de maneira que as mortes sejam evidenciadas e de forma que seu aumento seja atribuído ao povo que não seguiu as “orientações” dos administradores públicos que não estão acostumados a planejar processos para que seus eleitores recebam atendimentos de qualidade.

Centenas de adoentados deixam de realizarem quimioterapia, diálise e assemelhados para não serem rotulados de “culpados” por saírem de casa.

E de forma maquiavélica não exibem a quantidade de pessoas recuperadas, acima de 51%.

Mas o pior de tudo é não revelar o afastamento de quase 10.000 enfermeiros, e quase 500 médicos (inclusive quintanistas da Medicina ainda não diplomados) infectados por estarem tentando salvar vidas. E não há números sobre heroicos elementos que trabalham na vital função de desinfetar locais e equipamentos!

Esta redução de equipes certamente implica em dezenas de mortes que poderiam ser evitadas se os atendentes estivessem devidamente protegidos e equipados! Curiosamente os voluntários cadastrados (pelo menos no RJ) não estão sendo convocados. Então, não está havendo necessidade deles? Pelo número de leitos inativos, parece que não.

Mas estes valores não são divulgados para não fornecerem a imagem perpétua das odiosas administrações públicas que ceifaram outras vidas no passado, bem antes da atual pandemia que agora vem para suportar todos os débitos possíveis.
Título e Texto: Haroldo Barboza, 6-5-2020

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-