quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Três diferenças entre o STF e a Suprema Corte dos EUA

Ana Paula Henkel lista itens que separam os dois tribunais

Anderson Scardoelli

Contar com um Poder Judiciário “ativista” é “muito nocivo” à população. Adepta a essa questão — e sinalizando que isso ocorre nas mais altas instâncias da Justiça brasileira —, Ana Paula Henkel aproveitou para listar itens que diferenciam o Supremo Tribunal Federal (STF) da Suprema Corte norte-americana. A comparação foi feita na noite de hoje.

A análise de Ana Paula foi formulada durante a edição desta terça-feira, 13, de Os Pingos nos Is. O programa da rádio Jovem Pan conta com participações de outros dois colunistas da Revista OesteAugusto Nunes e Guilherme Fiuza. A lista dela conta com três tópicos.

Confira: 

·         1 — Desconectados

“Aqui [nos Estados Unidos], nenhum juiz da Suprema Corte tem perfil em rede social”. 

·         2 — Digital influencers?

“Nenhum juiz faz Zoom [aplicativo para reuniões virtuais]. Nenhum juiz faz live com youtuber juvenil ou com movimento terrorista nacional, que destrói fazendas”. 

·         3 — Sem telinha

“Não existe nenhuma [emissora de] TV ali no plenário [da Suprema Corte]. Os cidadãos americanos não acompanham as sessões. Fica tudo nos autos, completamente acessível para a população”. 

No Brasil

Diferentemente integrantes da Suprema Corte dos Estados Unidos, boa parte dos ministros do STF tem perfis nas redes sociais (inclusive com contas verificadas pelo Twitter). Além disso, há magistrado que protagonizou live com youtuber condenado por disseminar fake news, enquanto outro se emocionou ao debater com membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Por fim, os contribuintes brasileiros bancam a existência da TV Justiça. 

Colunista da Revista Oeste

Além de comentarista de Os Pingos nos Is, Ana Paula Henkel é colunista da Revista Oeste. Diretamente da Califórnia, ela assina textos exclusivos sobre os mais diversos temas que impactam os Estados Unidos e o mundo. Na edição 27, por exemplo, ela apresenta ao público leitor o artigo “A Suprema Corte e o abuso de poder.” 

Título e Texto: Anderson Scardoelli, revista Oeste, 13-10-2020, 22h02

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-