domingo, 21 de junho de 2020

Advogada vai ingressar com ações contra fake news da esquerda

Karina Kufa já está levantando informações sobre fake news da esquerda que foram produzidas desde 2018

Wilson Lima

A advogada Karina Kufa, defensora do presidente da República, Jair Bolsonaro, pretende ingressar com uma série de ações para responsabilizar e cobrar indenizações contra autores de fake news ligados à sites de esquerda. “Somos vítimas de fake news o tempo todo”, disse a advogada por meio das redes sociais.

Advogada Karina Kufa com deputado federal Luiz Philippe de Orléans e Bragança. Foto: Divulgação
Kufa fez referências específicas a notas publicadas em blogs de esquerda que associaram a jurista à movimentos pró-aborto ou à uma eventual filiação da advogada ao Psol. Kufa também reagiu à uma reportagem da revista IstoÉ desta semana. A matéria associou o acampamento “300 pelo Brasil” a integrantes do governo, alegando que haveria uma ação coordenada do Planalto. Contudo, não apresentou documentos que embasem a informação.

A mesma revista, por exemplo, já publicou matérias no passado insinuando que a primeira dama Michelle Bolsonaro teria uma relação extraconjugal com o ex-ministro da Cidadania Osmar Terra. Também já divulgou, sem provas, que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) pagou despesas de seu casamento com recursos do fundo partidário. Tanto Michelle quanto Eduardo ingressaram com ações indenizatórias contra a publicação. Os processos, entretanto, ainda estão em tramitação.

Provas
“Já estamos levantando todas as fake news presentes e passadas, inclusive anteriores à eleição. Clipagem [termo técnico para colecionar notícias] com 900 páginas recebidas e mais de 2 gigas de material da internet. Aguardem!”, anunciou a advogada neste sábado. “Esses pseudo blogs de esquerda prestam um desserviço à sociedade com um único objetivo, manchar a imagem da direita aproximando-a de elementos da própria esquerda”, complementou a advogada. Kufa é responsável por defender o presidente nas ações instauradas contra ele nos tribunais superiores, como Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A advogada também é tesoureira do Aliança pelo Brasil, partido que está em fase de coleta de assinaturas.

Título e Texto: Wilson Lima, revista Oeste, 20-6-2020, 13h41

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-