terça-feira, 2 de junho de 2020

Rússia afirma que terá remédio para covid-19 na próxima semana

Registrado como Avifavir, antiviral teria 90% de eficácia contra o coronavírus e teria sido testado de forma acelerada no país desde o início da pandemia

Roberta Ramos 

A Rússia afirmou que vai liberar o Avifavir, primeiro antiviral fabricado especificamente contra a covid-19, no próximo dia 11 de junho.
Rússia afirma que disponibilizará remédio contra coronavírus dia 11 de junho. Foto: Circe Denyer
Com isso, o país espera diminuir a pressão sobre seu sistema de saúde e voltar as atividades econômicas ao normal, segundo a empresa estatal que produz o medicamento. A princípio, 60 mil pessoas por mês poderão ser tratadas com a nova fórmula.

Desenvolvido nos anos 1990 por uma empresa japonesa comprada pela Fujifilm, o Avifavir, ou favipiravir, no nome genérico, também está sendo estudado no Japão, sob o nome de Avigan. Por lá, já recebeu elogios do primeiro-ministro Shinzo Abe, que ofereceu US$ 128 milhões para a pesquisa do remédio, mas ainda não permitiu o uso.

Os testes na Rússia começaram ainda em março e foram feitos em 330 pessoas, que, segundo a estatal russa de saúde, ficaram curadas do vírus chinês em quatro dias, em média, com 90% de eficácia.

Vale lembrar que, na Rússia, mortes por coronavírus só são contabilizadas caso o doente não tenha nenhuma comorbidade. Caso exista outra doença junto da covid-19, a morte é validada pela pré-existente, e não pelo vírus.
Título e Texto: Roberta Ramos, revista Oeste, 1-6-2020, 20h20

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-