sexta-feira, 30 de maio de 2014

Essa turma petista e cutista não presta

Explico porquê:
Tem uma TURMA, escrevi propositalmente em maiúsculas, pois que para mim não interessa se são dois ou duzentos, sempre privilegiei e privilegiarei – e agradecerei – àqueles que vão para as ruas e praças das cidades brasileiras empunhar um cartaz, cartazete, cartazinho…
É claro que uma manifestação de cinco mil pessoas pode ter mais receptividade e consequente divulgação do que uma com cinco pessoas, pode ter.

Não faz muito tempo, uma manifestação convocada por ex-trabalhadores da Varig, que antes mesmo de acontecer conseguiu uma acolhida tão simpática da imprensa como raríssimamente testemunhei, poderia ter arrebentado a boca do balão. Não arrebentou em número de presenças, até porque gente nossa teve o “cuidado” de mandar e-mail pessoal  desmobilizando e justificando porque não compareceria.
Mas tudo bem, foi ótimo! Ótima repercussão teve essa manifestação! Até um portal “Fotos do Dia, gratuitas” – fotos tiradas por profissionais – publicou uma foto desse rolezinho.

Ainda me referindo ao número de presenças, que sempre me importaram, o que nunca me importou foi a ausência, lembro-me de duas manifestações solitárias:
Dayse Mattos, por ocasião da visita do Papa, foi entrevistada pelo UOL Notícias;
Cleia Carvalho, muitas manifestações solitárias, teve ‘direito’ a uma bela matéria no suplemento Veja São Paulo, em agosto de 2013.

Enfim, estenderia demais este desabafo se citasse TODAS as manifestações, de meu conhecimento, solitárias e/ou de gatos-pingados, que foram MUITO importantes na via crucis de ex-trabalhadores da Varig.

Gente que está mais preocupada com o número do que com o ideal, como essa turma petista, cutista, da tal de Fentac (parece-me que muito bem instalada no Rio Grande do Sul), está sempre atenta ao número, ao número que pode arranhar, se não rasgar, a falsa representatividade da qual eles se apoderaram.

Pois é, chegando lá.

A TURMA que tem ido para o aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, conseguiu o compromisso de um ex-político, agora se dedicando ao jornalismo, que, quer gostemos ou não dele, é um ícone da história nacional, mais acreditado no mundo do que um boçal que presidiu o país.
Então, percebendo o sucesso, em número e em repercussão midiática, do ATO da próxima segunda-feira, lá vêm eles com um comunicado comunicando que segunda-feira vai ter uma reunião, sei lá com quem!, nem me interessa! Eles são foda! Sempre foram!
Porque são movidos não por ideais, mas por rancores. Rancores por quem não comunga da agenda política deles. E odeiam quem percebe essa agenda.

Vou repetir, na maior tranquilidade: se o atual governo do Brasil fosse um Governo interessado, de fato, em fazer Acordo, ele chamaria para sentar à mesa TODAS as partes. Eu disse, TODAS as partes: os representantes da Varig que ganhou a Defasagem Tarifária; o próprio Aerus, talvez o maior fornecedor de números e valores sérios e reais; outras associações, outros sindicatos de aeroviários, representantes de movimentos; pessoas singulares de notória liderança, etc…
Mas não, este governo quer fazer um Acordo com um sindicato e uma central sindical, que nada mais são do que ecos da política, da ideologia e da vontade deste Governo.
Inté!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-