sexta-feira, 18 de outubro de 2019

[Atualidade em xeque] Desenhando

José Manuel

Estou empenhado há algum tempo, no sentido de demonstrar a todos a importância de não se empenharem com tanta desenvoltura na publicação dos empenhos.

Hoje, com a internet, cinco de um total de sete bilhões de habitantes do planeta estão conectados com vocês, empenhados em saber o que se passa com a vida de cada um. Claro que os vagabundos de plantão na net empenham-se cada vez mais em crimes cibernéticos, em sua maioria facilitados pelo empenho de cada um em demonstrar  a sua vida publicamente.

Então temos pessoas desaparecidas, crimes financeiros contra principalmente idosos incautos e crédulos, estupros de vítimas que vão ao encontro de seus algozes, assalto a residências cujo currículo está todo nas redes sociais, não faltando quase sempre endereço e CPF, além de fotos postadas sem a menor cautela, incluindo roteiros até de crianças nas escolas.

Fotos de viagem ao exterior, então, é sopa no mel pois coletando as informações no feed de cada um mais as fotos que provam a ausência está feita a festa.

Todos querem saber tudo e está cada dia mais fácil através dessas publicações, a vida dos livros abertos.

No nosso caso em especial e vejam não estou citando nomes, causas ou CNPJ's bastando o meu nome aqui como publicador deste texto porque todos saberão do que se trata, porque somos um caso especial fora dos mortais cotidianos. Aqueles que nos observam empenhados que estão em saber dos nossos empenhos querem ver cifras.

E o que fazemos publicamente a cada dia 27 de cada mês a milhões de olheiros?

Nos empenhamos em mostrar os nossos empenhos e, pior, com todas as cifras exageradamente demonstradas a quem deve e infelizmente a quem não deve.

E quem é infelizmente a quem não deve? A periferia de quem nos paga!

E foram esses periféricos, exatamente aqueles que movidos pelo ódio de saber de cifras a que jamais terão acesso, que se arrolam ao direito de nos prejudicar como o ocorrido há pouco tempo, ocasionando o stress de milhares e mesmo o falecimento de alguns.

Então, meus amigos de infortúnio, pela última vez rogo que não publiquem mais os empenhos, mesmo sabendo que está se empenhando por uma causa justa e tentando ajudar.

Não, não está, porque até prova em contrário o segredo ainda é a alma do negócio.
Não da internet.
Título e Texto: José Manuel, desempenhando o seu papel. 18-10-2019

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-