quarta-feira, 10 de junho de 2020

Corte da Alemanha alega que ministro violou neutralidade ao criticar partido de direita

Horst Seehofer afirmou que o Alternativa para a Alemanha era “corrosiva ao Estado”; magistrados afirmaram que o ministro quebrou a neutralidade do cargo

Gabriel Oneto

O Ministro do Interior da Alemanha, Horst Seehofer, fez acusações contra o partido de direta Alternativa para a Alemanha (AfD), afirmando que a legenda era “corrosiva ao Estado”.

O partido decidiu levar o assunto à Corte Constitucional, alegando que Seehofer violou a neutralidade do cargo. Nesta terça-feira, a Corte deu ganho de causa à AfD.

A sede da Corte Constitucional da Alemanha, em Karlsruhe. Foto: Tobias Helfrich/Wikimedia
De acordo com os magistrados, o ministro “infringiu o princípio da neutralidade de oportunidades”, e que é necessário que um órgão do governo permaneça neutro, acima dos partidos políticos, informa a televisão pública da Alemanha Deutsche Welle.

A condenação possui mais um caráter de alerta, não impondo nenhum tipo de punição a Horst Seehofer.

A decisão da Corte Constitucional é uma grande vitória simbólica para o Alternativa para a Alemanha, considerado por muitos no país um partido neonazista.

Na última eleição parlamentar, em 2017, a legenda conseguiu eleger 94 deputados, sendo a terceira maior bancada no Bundestag, como é conhecido o parlamento da Alemanha.
Título e Texto: Gabriel Oneto, revista Oeste, 9-6-2020, 15h25

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-