quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Brasil desenvolve três vacinas contra o novo coronavírus

É o que explica o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes

Anderson Scardoelli

Desde o último fim de semana, o Brasil conta com a liberação do uso emergencial de duas vacinas contra a covid-19 desenvolvidas originalmente no exterior. Assim, a CoronaVac (da chinesa Sinovac Biotech) e o imunizante da Universidade de Oxford com o laboratório europeu AstraZeneca estão sendo aplicados em determinados grupos de risco. De acordo com o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, o programa de imunização contra o novo coronavírus pode ganhar o reforço de três projetos genuinamente produzidos no país. Ele falou sobre essa possibilidade na noite desta quarta-feira, 20, em entrevista à rádio Jovem Pan.


Segundo o ministro, as vacinas brasileiras contra a covid-19 em desenvolvimento e que devem avançar junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) são as seguintes:

·         1 — Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP)

Desenvolvida pela equipe liderada pelo professor de imunologia e biotecnologia Célio Lopes Silva, do campus de Ribeirão Preto. Conforme explicação do ministro, o imunizante “carrega” uma proteína até o sistema imunológico, ajudando a criar anticorpos contra o novo coronavírus.

·         2 — Ciência e Tecnologia da Universidade Federal de Minas Gerais (CT-UFMG)

Projeto com coordenação da professora Ana Paula Fernandes, titular da Faculdade de Farmácia da UFMG. Pontes afirma que essa vacina terá ação dupla. De acordo com ele, o imunizante em questão está sendo desenvolvido para combater a influenza (gripe comum) e a covid-19.

·         3 — Instituto do Coração (Incor)

Sob coordenação do time do professor Jorge Kalil, do Laboratório de Imunologia do Incor, instituto vinculado à USP. O ministro destaca o fato de essa vacina ser pensada com uma forma diferente de aplicação: spray nasal, em vez de injeção no braço. “Opera justamente na entrada do vírus”, afirmou. “Dispensa toda a logística de agulhas”, complementou.

Marcos Pontes participou da edição de hoje do programa Os Pingos nos Is. A atração contou com as presenças de três colunistas da Revista Oeste: Ana Paula Henkel, Augusto Nunes e Guilherme Fiuza.

Título e Texto: Anderson Scardoelli, revista Oeste, 20-1-2021, 21h44

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-