quarta-feira, 12 de maio de 2021

Chega a Ipanema loja de doces portugueses, Portugo

Com duas lojas em Brasília, marca de doces portugueses chega ao Rio, na Aníbal Mendonça, em Ipanema

Quintino Gomes Freire

Ipanema será o primeiro bairro do Rio de Janeiro a receber uma filial do Portugo, marca de doces portugueses que possui duas lojas em Brasília. O empreendimento é do casal Hugo Laurentino, português, e Mariana Marshall Parra, brasileira.

De férias na cidade no começo de 2021, Hugo e Mariana viram que um ponto na rua Aníbal de Mendonça estava disponível e que a metragem e a localização eram perfeitas para uma nova empreitada da Portugo fora de Brasília.

Quando descobrimos que o aluguel não era proibitivo como imaginávamos que seria, decidimos. Foi bem rápido. Nós dois somos apaixonados pelo Rio desde sempre. Nessa visita de janeiro, vimos muito pastel de nata à venda na zona sul e sempre pedimos para provar. Modéstia à parte, não experimentamos nenhum que chegasse perto do nosso em termos de sabor, textura, apresentação e qualidade. E eram todos muito mais caros! Vimos que havia espaço e tomamos a decisão de trazer a marca para cá”, conta Mariana.

O projeto desenvolvido pelo escritório de arquitetura Bloco foi fiel à identidade nascida em Brasília sem deixar de trazer inovações que são a cara do Rio, como as linhas curvas dos arcos, que remetem às paisagens sinuosas da cidade; o ladrilho azul do chão, que lembra o mar; e os rejuntes mais claros nos azulejos característicos, que têm o tom da areia.

Em Ipanema encontram-se produtos que já são hits no Cerrado, como o tradicional pastel de nata (R$7/un e R$6 acima de 5 unidades), a cestinha creme de amêndoas (R$8), o Portugônia (pastel de nata com doce de leite, R$8), o Chocotugo (pastel de nata com ganache de chocolate, R$8) e o pastel de Nutella (R$8); e como não poderia faltar, o toucinho do céu, vendido por fatia (R$10) ou inteiro (R$100). 

Os salgados também têm vez, como o pastel de bacalhau (R$8) e o bolinho de bacalhau (R$9). O café é tratado com seriedade, e a marca fechou parceria com a carioca Fuzz Cafés Especiais.

Trazemos para o Rio os atributos que fizeram da Portugo um sucesso em Brasília: qualidade da matéria-prima; rigor nos processos de produção; recusa em produzir congelados; e preços competitivos. Vimos muito pastel de nata à venda na cidade, mas quase sempre como uma sobremesa cara, produzida por fornecedor externo, feita para ser comida ali mesmo. Queremos mostrar que comer um pastel com cafezinho na mesa do restaurante ou com a barriga encostada no balcão pode ser uma delícia, mas que melhor ainda é levar uma caixa pra casa, trabalho ou evento e fazer a alegria da família, dos colegas e amigos. Só não vale aglomerar!”, diz Hugo.

Título e Texto: Quintino Gomes Freire, Diário do Rio, 12-5-2021

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-