sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022

Sopa portuguesa entre as vinte melhores do mundo

A CNN nomeou as 20 melhores sopas do mundo e uma delas é portuguesa. Não é a canja, nem a sopa da pedra. Mas tem de ser acompanhada com "um copo do famoso vinho verde do Minho"

Batata, cebola, couve-galega – e claro, chouriço – são a base tradicional para se fazer uma das melhores sopas do mundo: o caldo verde. A distinção foi feita pela CNN que, garante, tem de ser “desfrutada ao lado de um copo do famoso vinho verde do Minho”.

“As verdes fatias finas de couve combinam com batatas e cebolas nesta sopa caseira da região produtora de vinhos do Minho, em Portugal”, lê-se. “Agora, a sopa é uma estrela culinária dos locais sofisticados às cozinhas rurais, a definição de comida caseira”.

Como manda a tradição, esta sopa com várias versões, deve ser acompanhada com “a tenra linguiça de chouriço à portuguesa, que adiciona um sabor defumado e salgado, o que torna a sopa ainda mais saudável”, afirmam.

Para contrastar com o caldo verde quentinho, a CNN também destingiu o Gaspacho espanhol como uma das sopas mais famosas do mundo, “ideal para se refrescar com uma tigela desta sopa de legumes gelada”. A sopa francesa Bouillabaisse, um “ensopado de pescador que virou ícone culinário”, com o “açafrão, azeite, funcho, alho e tomate a misturar-se com peixe fresco do mar”, também foi mencionada.

A lista conta também com Banga da Nigéria, Bovino pho (phở bò) do Vietname, Borsch da Ucrânia, Chorba frik da Argélia, Líbia e Tunísia, Chupe de camarões do Peru, Sopa de amendoim da África Ocidental, Gumbo dos Estados Unidos, Harira de Marrocos, Kharcho da Geórgia, Sopa de noodles de carne Lanzhou da China, Mohinga de Mianmar, Menudo do México, Moqueca de camarão do Brasil, Soto ayam da Indonésia, Tom yum goong da Tailândia, Tonkotsu ramen do Japão e Yayla çorbasi da Turquia.

Seja qual foi a região do mundo ou os componentes, a sopa é um dos pratos mais antigos e universais do mundo. E as sopas portuguesas têm sempre um espaço especial nas ementas e nas mesas do País.

Texto: revista VISÃO, 28-1-2022

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-