segunda-feira, 18 de abril de 2022

O imperdoável erro de cálculo de Abraham Weintraub

Se houve algum erro de cálculo político maior que o do Moro na História brasileira, esse erro foi o do Weintraub

Ricardo Santi

O cara tinha um espaço garantido dentro do conservadorismo, que lhe possibilitaria uma carreira brilhante, não fosse o ego super inflado.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ao invés de reconhecer seu espaço de coadjuvante, no qual teria uma eleição a deputado federal garantida e ampla votação, resolveu tentar se cacifar como opção aos ‘conservadores’ desapontados com Bolsonaro.

E para realizar seu plano, passou a alimentar esse suposto desapontamento através de críticas reiteradas disfarçadas de apoio crítico, enquanto articulava sua candidatura ao Palácio dos Bandeirantes ciente de que no pleito iria concorrer contra o candidato de Bolsonaro.

Um erro de cálculo foi Weintraub acreditar que os conservadores mais puristas, desapontados com o fato de Bolsonaro fazer coalisão com o centro para governar, fossem maioria dentro do eleitorado do presidente.

Na verdade, a maioria do eleitorado de direita é mais inclinada ao pragmatismo, que tem se mostrado mais capaz de evitar a volta da esquerda ao poder, do que a utopia purista.

É um traço de personalidade comum aos conservadores a preferência pelo que funciona, ao invés de modelos utópicos que só funcionam em discurso.

Outro erro foi não considerar que, por mais que os conservadores mais puristas estejam frustrados com a impossibilidade de Bolsonaro tocar a agenda conservadora, esse é um público que preza muito pela lealdade. Ninguém que se mostre desleal ganhará o voto dessa fatia do eleitorado.

Hoje Weintraub não se elege mais nem para deputado federal. Com muita sorte e uma boa correção de rumo, pode tentar uma vaga para deputado estadual.

Que morte horrível!

Título e Texto: Ricardo Santi, Jornal da Cidade, 17-4-2022, 10h55

Um comentário:

  1. A briga tem como ponto central a doação de quatro imóveis do pai a Renata, sua segunda mulher, com quem está casado há 24 anos. O total é de estimados 3 milhões de reais. A discussão começou em 2011, ...

    Leia mais em: https://veja.abril.com.br/brasil/fake-news-e-chantagem-a-batalha-nos-tribunais-que-divide-os-weintraub/

    Um pai merece isso?

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-