terça-feira, 19 de julho de 2022

Onda de calor mata mais de mil pessoas na Europa

Além das altas temperaturas, os países do continente sofrem com incêndios florestais

A onda de calor que assola a Europa Ocidental provocou mais de mil mortes. Segundo as autoridades portuguesas, as temperaturas extremas ceifaram a vida de 659 pessoas no país, a maioria idosos. Já as autoridades de saúde espanholas registraram até o momento 360 mortes ligadas à onda de calor.

Incêndio em Palmela, foto: José Fernandes/Observador

Além das altas temperaturas, os dois países também enfrentam uma série de incêndios florestais. Nesta segunda-feira, 18, bombeiros espanhóis tiveram de lidar com 36 incêndios. O fogo devastou 20 mil hectares de florestas no país. As chamas deixaram pelo menos um morto: um bombeiro, de 62 anos, que estava trabalhando em uma Província de Zamora.

Pelo menos 2,3 mil pessoas permanecem fora de suas casas na Espanha, em razão dos incêndios florestais. A agência meteorológica local havia emitido no domingo 17 alertas para temperaturas de até 42 graus em várias regiões do norte do país. A expectativa é que o calor extremo diminua nesta segunda-feira, mas as temperaturas devem permanecer altas nos próximos dias.

No domingo, as temperaturas chegaram a 39 graus em Madri, onde um trabalhador de manutenção de estradas havia morrido de insolação no dia anterior. Em Sevilha, no sul da Espanha, foram registrados quase 40 graus. Já o recorde de mais de 43 graus foi observado em Don Benito, no leste do país.

Portugal entrou em situação de alerta, depois de sete dias em contingência, em virtude dos incêndios que assolam o país e às altas temperaturas registradas. A situação de alerta deve, inicialmente, durar até 23h59 de terça-feira 19, dia em que as autoridades devem reavaliar a situação.

Na semana passada, incêndios destruíram entre 12 mil e 15 mil hectares de matas no país. Na sexta-feira 15, um avião de combate a incêndios caiu na região de Vila Nova de Foz Côa. O piloto morreu.

Título e Texto: Redação, Revista Oeste, 18-7-2022, 19h45

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-