domingo, 25 de setembro de 2022

Moleskine (25 de setembro de 2022)


Imprensa lusa
Enquanto isso, Gilmar Mendes, do STF, deita falação a jornal português, socialista até aos costados, que já vendeu a sua sede em Lisboa, e que, como TODA a imprensa portuguesa, saliva por “entrevistar” qualquer brasileiro que fale mal de Jair Bolsonaro…

Você viu o debate no SBT?
Julguei muito bom o desempenho do presidente Bolsonaro.
Detectei o ódio, personificado em duas mulheres. O ódio é tanto que uma delas deixou escapar que a sua vice-presidente é paraplégica. Para quem não entendeu o lapsus loquendi: cínico cálculo eleitoral.
Tenho assistido, tanto quanto posso, a todos os debates, por uma única razão: quero ter opinião própria, não assistida, se é que entenderam. Quero poder, como declarei acima, detectar o ódio – de verdade, não o nomeado.
Mas, sabe? acho que não vou assistir mais. Pelo menos até o primeiro turno. Que, confesso, espero e desejo que seja o único.

Está rolando aqui na barra lateral direita a enquete:
A ver veremos se os nossos leitores acertam o resultado do primeiro turno.
Participe, por favor. Muito obrigado!

Ora, então…

Mais uma (proibição) do ministro das tapinhas

Correspondentes
Por que a maioria, se não todos/as, correspondentes internacionais – que escrevem e mandam as ‘informações’ sobre o Brasil para o Exterior – moram no Rio de Janeiro, não em Brasília?

Ela se acha, sempre se achou
A Esquerda tem o cacoete de pensar pelo (no lugar de) povo, nunca de pensar COM o povo. Pelo qual tem nojo.

Anteriores: 
Moleskine da semana (de 4 a 11 de setembro de 2022) 
Moleskine da semana (de 10 a 17 de novembro) 
Moleskine (15 de julho de 2019): Macron, o vaiado, pode, Trump, não 
Moleskine (23 de março de 2019) Apontamentos sobre a imprensa "imparcial e investigativa" 
"Ligação de Bolsonaro aos suspeitos de matar a Marielle é aterrorizante" 
Moleskine (12 de janeiro de 2019) 
Moleskine (Madrugada de 8 de março) 
Moleskine (3 de março)

2 comentários:


  1. Pietra Bertolazzi
    @Pietra_SP

    Simone&Soraya = Imaturas, superficiais, infantilizadas, maldosas, burras e chatas. Nunca precisei de “representação feminina” em lugar algum para me autoafirmar, mas caso eu precisasse estaria me enfiando embaixo do tapete agora. Que vergonha dessas duas! #DebateNoSBT

    ResponderExcluir
  2. MIMIMI
    Os índios Caetés devoraram o Bispo Sardinha em 1556, o STF quer processar os índios, buscam testemunhas.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-