segunda-feira, 10 de setembro de 2018

[O cão tabagista conversou com...] Denise Ribeiro: “Meu amanhã é agora e, de preferência, aqui mesmo!”

Nome completo: Denise de Souza Ribeiro

Nome de Guerra/Artístico: Denise Ribeiro

Onde e quando nasceu?
Nasci em 2 de abril de 1960, no Rio de Janeiro.

Onde estudou?
Formação Superior na Faculdade de Ciências Administrativas Maria Magalhães Pinto.

Onde passou a infância e juventude?
Até aos 5 anos em Vila Isabel, quando fui residir em Brasília, voltando ao Rio já aos 15 anos.

Quando começou a trabalhar?
Comecei a trabalhar como modelo em 1974, em Brasília.

Aos 14 anos, portanto...
E depois?
Segui como modelo no Rio até me formar em Administração, área que atuei até os vinte e nove anos! Mantive o trabalho de modelo, em paralelo, até os trinta anos.

Trabalhou sempre na mesma empresa?
Não! Trabalhei na Merk, SS White e Telesoft.
Em 1990, aos trinta anos, me casei pela segunda vez e iniciei o meu trabalho como cantora profissional.

Antes de se profissionalizar já se apresentava?
Ocasionalmente, em shows do meu irmão e maestro Cleber Ribeiro, que depois se tornou meu músico em meu trio Cordas & Canções.


Que tipo de música?
MPB

Dá para viver bem com a música? Quer dizer, com a renda auferida?
Não, meu marido e violonista à época era da alta cúpula da Petrobras.
Tocávamos por prazer. E o dinheiro, bastante significativo, usamos para viajar e mergulhar, nossa atividade de lazer.

Onde mergulhavam?
Mergulhamos em Angra, Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, etc.
Os mais lindos foram em Cancún, Isla Mulheres e Cozumel.


Em que cidade mora?
Atualmente moro em Miguel Pereira, região serrana do RJ.

Maravilha!
Morar longe da cidade do Rio não dificulta as suas apresentações artísticas?
Sim, atrapalha bastante, mas estou meio parada por ora, pois tenho uma cadela idosa e epiléptica que me exige cuidados.


Que lindo esse seu cuidado para com quem, certamente, lhe deu bastantes alegrias!
Muito obrigada! Ela, Lady Maria, é meu Tudo, tem até poesia para ela.


Lady Maria

Dos filhos que um dia eu ainda tão filha fiz...
Dos hoje meus velhos filhos que um dia me fizeram...
Dos tantos filhos de outros que não fiz, mas acolhi em meus braços maternos....
Ah! Esses meus braços tão aparentemente fortes e eternos...
Só me sobrou um animal... ELA, a minha cadela.

Dos olhos que, nos palcos, me cobiçaram e quiseram.
Dos homens que amei, me dei e nada me deram
Dos muitos amigos que pensei ter
E que ao calar dos violões, festas e serestas...
Assistiram quietos à queda e nada fizeram...
Só me sobrou um Animal, "Ela" a minha cadela.

De tudo, enfim....
No fim do show, no apagar das luzes...
No final do túnel, do turno, da turma...
Do jogo, do luto, da luta da vida...
Me sobrou esta amiga de "fato"
Eu, Meu Animal e ELA... A minha cadela.

Que do alto de sua nobre fidelidade canina
Me acolhe as solidões e me nina...
Em canções de latidos fáceis...
Patas, lambidas e olhares dóceis... Tão menina!
Sim, ELA... A minha cadela!

Que com a pureza de seus sentimentos
A delicadeza atrapalhada de seus movimentos...
Acalma e domestica
A dor desse verdadeiro animal
Que criado a mágoa e ódio
Hoje insistentemente habita
Ave! Animal bendita
ELA, minha Cadela.

Minha Lady, minha filha, meu tudo na vida...
Salve você, minha Cinderela, 
Coisa mais bela da minha vida.

Sempre me cuidou nas minhas depressões!
Amo demais!




Teve depressões?!
Sim, sofro de depressão já há quatorze anos.

Puxa! Mas, tem acompanhamento profissional, certo?
Atualmente só medicamentoso, fui obrigada a parar a terapia, não tenho mais condições financeiras para a manter.

Vamos para a alegria! Quais, na sua autoavaliação, foram/são as suas melhores interpretações?
Nossa! Foram tantas, amo o contato com o público, a troca de energia! O palco é a minha sala de estar!


Denise, o entrevistador parece conhecê-la pessoalmente... 
Não sei se é o entrevistador, mas me foi proposta esta entrevista por uma pessoa muito querida por mim! O Jim Pereira, meu amado amigo.

Conhecia o cão que fuma?
Conheço superficialmente, não tenho podido estar na net muito tempo! Tenho andado ocupada.

Ótimo! Estar ocupada é uma excelente terapia!
Por falar nisso, no (ou do) que mais se ocupa atualmente?
Estou pessoalmente reformando minha casa, tenho afazeres domésticos, não tenho empregados, minha horta que estou fazendo e algumas apresentações com amigos e em causas beneficentes, principalmente pelos animais.



Nossa! Me cansei só de ler 😊😊...
Tem saudades do Rio de Janeiro? 
Não, na verdade eu nunca quis sair de Brasília, tinha 15 anos e meu pai foi transferido para o Rio e eu tive que acompanhar! Pretendia ser diplomata...

Hummm... o Itamaraty perdeu uma bela embaixadora!
Seu pai atuava em que área?
Obrigada! Meu pai atuava na Administração Pública.
Foi uma figura pública muito respeitada, principalmente à época que serviu assessorando o ministro Jarbas Passarinho, entre outros.

Jarbas Passarinho, tão diabolizado pela esquerda pasquiniana...
A propósito, como está o Estado do Rio? E o país?
Falando sobre esquerda, centro, direita, não sigo ideologias prontas, acredito em profissionais sérios ou não.
Meu ex-marido foi acessor direto do Nestor Cerveró e do Gabrielli, e era puramente técnico, funcionário de longa carreira na Petrobras!
O Rio, como o país em geral, está acéfalo, todos os que deveriam e recebem para gerenciar essa besta empresa chamada Brasil, estão presos! O que se pode esperar?!

Well, daqui a poucos dias os brasileiros terão a valiosa oportunidade de expressar as suas opiniões votando em quem acreditam... você também vai escolher?
Confesso que está bem difícil decidir quem é o menos pior! Estou estudando.

Bom estudo!
Como contatá-la para apresentações?
Pelo e-mail severino-ribeirense@icloud.com ou por celular (24) 99993-0057.

Acho que sei em quem você vai votar (para presidente)😉
Será? Nem eu tenho certeza ainda!

Ok. No dia 8 de outubro, você, se vontade sentir, revela o seu voto e... veremos se eu acertei...

A pergunta que não foi feita...
Minha vida foi muito rica em experiências.
Adoraria era ter terminado minha biografia. Daria uma enciclopédia!
Muito a contar e poucas oportunidades de expor tanto material.

Uma derradeira mensagem...
Viva hoje, ame hoje, o amanhã quando chega já é agora! Não adie NADA!
A vida é muito perene!
Meu amanhã é agora e, de preferência, aqui mesmo!

Muito obrigado, Denise!


Conversas anteriores:

9 comentários:

  1. Poucas respostas, mas que identificanm um ser humano do bem!

    Falando sobre esquerda, centro, direita, não sigo ideologias prontas, acredito em profissionais sérios ou não.
    Confesso que está bem difícil decidir quem é o menos pior! Estou estudando.
    Sim, sofro de depressão já há quatorze anos.
    Viva hoje, ame hoje, o amanhã quando chega já é agora! Não adie NADA!
    A vida é muito perene!
    Meu amanhã é agora e, de preferência, aqui mesmo!



    Ela, Lady Maria, é meu Tudo, tem até poesia para ela.
    Sempre me cuidou nas minhas depressões!
    Amo demais!

    Parabéns!

    Paizote

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela entrevista com a Denise ; muito simpática !
    Ela reside na cidade serrana de Miguel Pereira , onde também mora uma ex-colega do Galeão, uma ex-aeroviária ; hoje ela trabalha como artesã, e expões seus trabalhos manuais na praça principal da cidade , nos finais de semana . O nome dela é Daysy; talvez se conheçam...
    Falando em depressão, uma excelente terapia gratuita que extermina esse mal é justamente a música. A Denise leva jeito, tem boa afinação e se quiser se profissionalizar pode ir mais longe.
    O acompanhamento nos teclados está ótimo, no clip gravado. Lembrando sempre que " quem canta, seus males espanta".

    Grande abraço à Denise.

    Sidnei Oliveira
    Assistido Aerus - RJ

    ResponderExcluir
  3. Boa Entrevista, como todas. Parabéns! Denise, sempre em frente um Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Muito bacana!! Adorei a entrevista! Boa sorte para Denise, e parabéns pra o Cão que Fuma!!

    ResponderExcluir
  5. Amei o resultado final e o bom gosto!
    Foi um prazer participar, estarei sempre à disposição para trabalhos sérios como esse.
    Um grande beijo,
    Denise Ribeiro

    ResponderExcluir
  6. Faltou a poesia da Lady! Fora algumas fotos e vídeos, falta de tempo! Mas se der p incluir adoraria!
    Grata
    Bjs

    Lady

    Dos filhos que um dia eu ainda tão filha fiz...
    Dos hoje, meus Velhos filhos que um dia me Fizeram
    Dos tantos filhos de outros que não fiz, mas acolhi em meus braços Maternos....
    Ah! Esses meus braços tão aparentemente fortes e eternos...
    Só me sobrou um animal...ELA a minha cadela...
    Dos olhos, que nós palcos, me cobiçaram e quiseram.
    Dos Homens que amei, me dei e nada me deram
    Dos muitos amigos que pensei ter
    E que ao calar dos violões, festas é serestas....
    Assistiram quietos à queda e Nada fizeram...
    Só me sobrou um Animal, "Ela" a minha cadela...
    De Tudo enfim....
    No fim do Show, no apagar das Luzes....
    No final do Túnel, do Turno, da Turma...
    Do Jogo, do Luto, da Luta da Vida....
    Me sobrou está Amiga de "Fato"
    Eu, Meu Animal e ELA... A minha cadela.
    Que do alto de sua Nobre Fidelidade Canina
    Me acolhe as Solidoes e me Nina....
    Em canções de Latidos Fáceis....
    Patas, Lambidas e Olhares Dóceis... Tão menina!!!!
    Sim, ELA.... A minha Cadela!!!
    Que com a pureza de seus sentimentos
    A Delicadeza Atrapalhada de seus movimentos....
    Acalma e Domestica
    A Dor desse Verdadeiro Animal
    Que criado à Magoa e Ódio
    Hoje insistentemente Habita
    Ave!!! Animal Bendita
    ELA, minha Cadela
    Minha Lady, minha filha, meu tudo na vida...
    Salve você, minha Cinderela
    Coisa mais Bela da minha Vida.

    Denise Ribeiro

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-