sexta-feira, 5 de junho de 2020

‘Vocês são os racistas’, diz mulher negra a antifas nos EUA

Nestride Yumga participou de protesto na capital dos Estados Unidos no último fim de semana


Anderson Scardoelli

Todas as vidas humanas importam, independentemente da etnia ou do tom de pele. Esse é o recado dado por Nestride Yumga. Mulher negra, ela participou do protesto realizado no último fim de semana em Washington, capital dos Estados Unidos, conforme registrou o site Breitbart News. Ela, contudo, destoou do discurso que vem sendo propagado pelos manifestantes que se intitulam antifas.

Nestride Yumga questionou a razão pela qual os dizeres “black lives matter” só se mostraram presentes em cartazes quando o segurança negro George Floyd foi assassinado por um policial branco. Ocorrido em Minneapolis na última semana, o caso desencadeou uma série de protestos dentro e fora dos Estados Unidos.

“Mas, se [vidas negras] importam, elas devem importar o tempo todo”, disse Nestride ao se dirigir a uma militante branca. Entre outros pontos, ela cobrou a participação de movimentos quando negros são assassinados por outros negros em cidades dos Estados Unidos. “Crianças negras são mortas todos os dias em Chicago”, exemplificou. A moça enfatizou, ainda, ser negra e livre.

“Não sou oprimida e sou negra”

“Vocês são os racistas”, complementou Nestride, de acordo com o que é possível acompanhar no vídeo [íntegra abaixo]. A mulher branca, a qual não é possível afirmar se pertence ou não ao movimento dos antifas, tenta se posicionar, mas não consegue diante dos argumentos da oponente. “Parem de forçar as pessoas a aceitar que são oprimidas”, afirmou a manifestante. “Não sou oprimida e sou negra”, prosseguiu Nestride.

Assista ao vídeo:


Grupo democrático?
O vídeo protagonizado por Nestride Yumga aparece no momento em que autoridades questionam o viés democrático dos antifas. Nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump anunciou que incluirá o movimento na lista de organizações criminosas.

No Brasil, decisão similar pode ser adotada. Conforme registrado por Oeste, o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou projeto de lei para definir esse tipo de manifestante como oriundo do terrorismo.
Título e Texto: Anderson Scardoelli, revista Oeste, 3-6-2020, 16h58

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-