quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

CEO do Parler é demitido depois de sugerir restrições a usuários

Rebekah Mercer, uma das principais investidoras da plataforma, assumiu como CEO

Artur Piva

No último sábado, 29, John Matze foi demitido da direção do Parler — rede social que ele mesmo fundou. De acordo com o jornal The New York Times, o antigo gestor e o conselho de investidores discordaram sobre as medidas a serem tomadas no restabelecimento da plataforma. O executivo seria a favor de restringir a manifestação de grupos radicais dentro da comunidade e os conselheiros não teriam aceitado nenhum tipo de restrição.

“Em 29 de janeiro de 2021, o conselho do Parler, controlado por Rebekah Mercer, decidiu encerrar imediatamente a minha posição como CEO”, declarou Matze à Reuters. “Eu não participei dessa decisão”.

Em caráter temporário, Rebekah Mercer, uma das principais investidoras do Parler, assumiu como CEO. Ao antecessor, a nova dirigente já teria manifestado que é radicalmente a favor da liberdade de expressão.

Título e Texto: Artur Piva, revista Oeste, 4-2-2021, 12h30

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-