domingo, 2 de maio de 2021

Leven Siano recorre ao STJ e STF na tentativa de assumir a presidência do Vasco

Leven Siano recorre ao STJ e STF na tentativa de reverter a decisão que ampara Salgado como presidente do Vasco da Gama.

Anderson Montalvão

Na tentativa de reverter a derrota na corrida à presidência do Vasco da Gama, o advogado Luiz Roberto Leven Siano [foto] levou a disputa jurídica pelo maior cargo no Clube para o terceiro grau de jurisdição.

Neste sábado, o postulante à presidência do Vasco interpôs dois recursos, um ao STJ, denominado recurso especial, e outro ao STF, recurso extraordinário, na tentativa de reverter as decisões proferidas pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que amparam o mandato de Jorge Salgado em São Januário.

Roberto Monteiro, que também tenta a anulação dos efeitos da eleição on-line do dia 14 de novembro, também interpôs os mesmos recursos, nos mesmos Tribunais, com argumentações semelhantes às apresentadas por Leven Siano.

O advogado de Roberto Monteiro, Dr. Leonardo Rodrigues, falou ao canal na Torcida Vascaíno sobre a movimentação jurídica e a tese defendida nos autos.

– Cada um interpôs dois recursos. O recurso especial visa questionar uma série de violações de artigos de Lei Federal, tanto a Lei Pelé quanto o CPC, e o recurso extraordinário visa questionar violações à Constituição. Esses recursos atacam o acórdão feito por maioria da Primeira Câmara Cível do Rio, que fez prevalecer a eleição do dia 14, questionando e tentando a reversão desse resultado.

O advogado também explicou o caminho que o processo deve seguir a partir de agora, afirmando que os recursos podem, inicialmente, não ser admitidos pelo TJ do Rio, e subir para os Tribunais Federais somente após agravos contra essas possíveis decisões desfavoráveis, ou seja, por outra espécie de recurso.

– Esse recurso tem procedimento ainda no TJ do Rio de Janeiro, que vai autuar e intimar a contraparte a respondê-lo em 15 dias úteis, e depois tem o juízo de admissibilidade, que é se admite ou não o recurso para a subida ao STJ e STF. Geralmente esse recurso tem um juízo negativo no TJRJ, a chamada jurisprudência defensiva, um filtro muito grande, mas acaba subindo por via de agravo. Se não for o caso, sendo admitido, sobe direto.

Subindo ou não, você, leitor do site Vasco Notícias, lerá muitas notícias sobre a disputa judicial pela presidência do Vasco da Gama, que como visto, recurso após recurso, está longe de ter um ponto final.

Recapitulando

Em 7 de novembro de 2020, após determinação repentina da Justiça, foi realizada a eleição presencial no Vasco da Gama, interrompida por uma nova decisão judicial no início da noite, quando a votação estava prestes a terminar.

Uma eleição on-line aconteceu no sábado seguinte, dia 14, na qual concorreram apenas Jorge Salgado e Julio Brant. Leven Siano, vencedor da eleição do dia 7 não participou, assim como Alexandre Campello e Sérgio Frias, postulantes que desistiram da disputa.

A disputa foi parar nos tribunais, e até aqui prevalece a eleição do dia 14, vencida por Jorge Salgado, que tomou posse e está administrando o Clube amparado por uma liminar. Leven Siano tenta reverter a decisão.

Título, Imagem e Texto: Anderson Montalvão, VASCO NOTÍCIAS, 2-5-2021, 1h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-