quarta-feira, 27 de outubro de 2021

[Aparecido rasga o verbo] O Perfil Inesquecível de Gilberto Braga

Aparecido Raimundo de Souza

FALECEU, ONTEM terça-feira (26), no Rio de Janeiro, aos 75 anos, vítima de Alzheimer, GILBERTO TUMSCITZ BRAGA, autor consagrado da teledramaturgia da Rede Globo de Televisão. 

Gilberto nasceu na Cidade Maravilhosa no dia 1º de novembro de 1945. Cursou a faculdade de Letras na Pontifícia Universidade Católica, também no Rio de Janeiro e começou a vida dando aulas na Aliança Francesa.

Sua estreia, na Rede Globo, se deu em 1972, com a adaptação do romance ‘A Dama das Camélias’, de Alexandre Dumas, para um programa da época intitulado ‘Caso Especial’.

A primeira experiência como novelista se deu com o folhetim ‘A Corrida do Ouro’ em parceria com Lauro César Muniz e Janete Clair. Todavia, o primeiro sucesso veio tempos depois, com ‘Anos Dourados’, em 1986. Abaixo, por ordem cronológica, outros trabalhos de Gilberto Braga que marcaram presença:

Corrida do Ouro (1974), Helena (1975), Senhora (1975), Bravo (1975), Escrava Isaura (1976), Dona Xepa (1977), Dancin’Days (1978), Água Viva (1980), Brilhante (1981), Louco Amor (1983), Corpo a Corpo (1984), Vale Tudo (1988) e Rainha da Sucata, em (1990).

Depois foi a vez de Lua Cheia de Amor (1990), O Dono do Mundo (1991), Pátria Minha (1994), Força de um Desejo (1999), Celebridade (2003) Paraíso Tropical (2007), Insensato Coração (2011), Lado a Lado (2012) e Babilônia, em 2015. Além de novelista, Gilberto Braga escreveu os livros ‘Vale Tudo’ e ‘Anos Rebeldes’, entre outros. Gilberto Braga foi casado há quase 50 anos com o decorador Edgar Moura Brasil.

Seu velório foi realizado nas dependências do Hospital Albert Einstein, com término encerrado às 17 horas.

Título e Texto: Aparecido Raimundo de Souza. Home office do Sítio Shangri-La, divisa do Espírito Santo com Minas Gerais. 27-10-2021 


Colunas anteriores: 

Dependente compul-impulsivo 
Monopólio de relacionamentos secretos 
Insossa 
Mal súbito 
Gatos espelhados versus jacarés famintos 
Como portal para outra dimensão

4 comentários:

  1. NÃO SEI NEM QUEM É OU FOI. DETESTO NOVELAS...

    ResponderExcluir
  2. NÃO IMPORTA QUEM FOI, OU QUEM DEIXOU DE SER. SE FOI NOVELISTA, BARBANTISTA, ARAMISTA, FOGUISTA... TAMBÉM DETESTO NOVELAS. O QUE CONTA, O QUE FAZ A DIFERENÇA, É O SER HUMANO. A PESSOA, O SER VIVENTE. O RESTO É INVEJA... É CHOVER NO MOLHADO.
    CARINA
    CA
    SÍTIO SHANGRI-LÁ - ES/MG

    ResponderExcluir
  3. REALMENTE, não importa. Meu pai faleceu num campo de concentraçao do SUS, sem UTI com a família lhe levando e dando comida, isso só importou a nós.
    Então ΠHOΔA-ÇE.

    ResponderExcluir
  4. Is quet y assuntier eufer acien quet aunt monpus fuld?
    Carina
    Ca
    Sitio Shangri-Lá - ES/MG

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-