domingo, 3 de outubro de 2021

Prefeitura põe asfalto por cima de pedras portuguesas no Jardim do Méier

Moradores do tradicional bairro da Zona Norte protestam na internet contra asfaltamento da praça do Jardim do Méier. A prefeitura está colocando asfalto por cima das pedras portuguesas

Diário do Rio


Moradores do tradicional bairro do Méier, na Zona Norte do Rio, estão em polvorosa. A bonita praça do Jardim do Méier, que foi urbanizada em 1916, é um dos xodós do bairro. Arborizada e ampla, é uma das principais áreas de lazer do bairro, quase um parque, e fica bem na esquina das ruas Aristides Caire e Arquias Cordeiro.

A subprefeitura do Méier começou uma reforma na praça. Até aí, todos pareciam felizes. Só que um vídeo foi publicado nos grupos do Facebook em que se vê claramente que a prefeitura está asfaltando os largos caminhos de pedras portuguesas coloridas, cobrindo o bonito basalto com pistas negras de asfalto. Na foto abaixo, vê-se claramente em uso os equipamentos que executam o asfaltamento, inclusive o rolo compactador.

Frequentador do bairro, o internauta Keiv Lumiar, zombou da idéia. “O bom é que vai subir aquela “brisa leve e fresca” no Verão do Méier, quando esse pretume aí todo começar a amolecer do Sol no nível maçarico.” Antonio Carlos comentou abaixo do vídeo, logo em seguida: “Acabou a absorção da água, sem contar com o calor que vai aumentar, ignorância pura.” O assunto também está sendo abordado em grupos de patrimônio histórico, na rede social Facebook.

O jardim do Méier situa-se em área de intenso movimento entre duas partes do bairro, divididas pela linha do trem, constituindo-se em ponto de confluência e grande relevância local. A praça conta com um coreto tombado pelo INEPAC. A correção das proporções, a solução dos pilares duplos que se deslocam dos ângulos de sua planta hexagonal, o rendilhado do guardacorpo, o delicado trabalho da agulha sobre a cobertura, testemunham o cuidado na sua concepção e execução.

Até o momento, a Prefeitura não se pronunciou. A matéria segue em atualização.

Título e Texto: Redação, Diário do Rio, 2-10-2021

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-