segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Onde está a elite psicopática de Marina Silva?


Luciano Ayan
Ontem eu acompanhava o debate da Record quando recebi o seguinte SMS: “Note que a Marina não critica o decreto 8243, portanto é igual”. Este é o eterno erro de avaliação unicamente por intenção, que tem nublado boa parte de nossa capacidade para tomar decisões nesta eleição.

A avaliação unicamente por intenção significa igualar as pessoas apenas por suas intenções. Ou seja, se alguém diz que tem intenção de implementar o futebol de José Mourinho, automaticamente já se permite ser contratada por um grande time europeu, pois a intenção similar igualaria os seres humanos. Neste universo, bastaria alguém declarar ter a mesma intenção do CEO de sua empresa para poder ganhar um cargo similar. Em suma, este é o erro bizarro da avaliação unicamente por intenção.

Na verdade, a avaliação de intenção deveria ser apenas um dos fatores no processo de tomada de decisão, mas não o único. E sempre que a direita iguala Marina e Dilma como escolhas para a eleição apenas por algumas intenções similares de Marina em comparação ao PT comete o erro assustador visto na avaliação unicamente por intenção.

Por qual motivo devemos tirar o PT do poder? Principalmente por que o partido se tornou uma ameaça à democracia, e, com isso, uma ameaça a todos nós adeptos da liberdade. Mas as intenções do PT não seriam nada se eles não tivessem uma militância preparada, um aparelho montado e, principalmente, uma elite psicopática.


Elite psicopática é um termo que uso para definir uma tropa de elite em suporte a um projeto apta a mentir como os psicopatas mais frios, mesmo que até não sejam psicopatas clinicamente falando. Para se implementar uma ditadura, é um diferencial absurdo ter um time desses associado a você.

A forma como Marina tem reagido aos ataques do PT nesta eleição prova que não temos um duelo de elites de psicopatas. Ou seja, onde está a elite psicopática do lado dela? Se avaliarmos de forma objetiva, chega a ser deprimente ver como ela não consegue revidar os ataques do PT e como vem perdendo pontuação a cada pesquisa. Cadê o nível de embustes e jogadas maliciosas (que uma elite psicopática dominaria) do lado dela?

Resumo da ópera: Marina não é igual a Dilma como opção nem aqui nem na China, especialmente por não ter uma elite psicopática ao seu lado. Atualmente, Marina corre o risco de nem ir para o segundo turno. A eleição está aberta e tanto Dilma pode vencer no primeiro, como Aécio também pode ir para o segundo turno.

Os dois minutos (contra 11 do PT) não explicam tamanha vulnerabilidade. O PT tem um diferencial que Marina não tem. Mas quando a direita tratou ambas como se fossem exatamente iguais, praticou uma leviandade inacreditável: fez a avaliação unicamente por intenção. Mas agora os fatos nos mostram que na hora do confronto e no uso de logros e embustes, ambas eram tão iguais quanto Poison e Black Sabbath. Ambos dizem tentar fazer boa música, mas só um consegue, já que de boas intenções o inferno está cheio.

Essa era a tese que eu defendia. Para a implementação de projetos bolivarianos, Marina poderia ter até a intenção, mas não tinha um dos ativos mais importantes e fundamentais, uma elite psicopática ao seu lado. O PT tem isso. Caso o partido vença as eleições, a partir de agora que fique claro: preparem-se para o duelo com psicopatas, pois se nós não tivemos esse preparo intelectual (e sangue frio), assistiremos a implementação de uma ditadura em no máximo dois anos com uma facilidade impressionante.

E se Aécio for para o segundo turno, é imperativo que ele se prepare para lutar no inferno. E ninguém está dizendo para ele se aliar a psicopatas, mas para ter um time preparado para o confronto com eles. A falta de preparo para o duelo contra uma elite psicopática não será um atenuante caso ele não esteja pronto para este nível de confronto.
Título, Imagem e Texto: Luciano Ayan, Ceticismo Político, 29-9-2014

Relacionados:

2 comentários:

  1. Vou discordar um pouquinho.
    Não há defesa para a Olívia palito.
    Ela se elegendo toda a elite petista formará seu governo, com os comunistas nanicos e o corrupto PMDB.
    Se a noiva do Shrek é seis a Olívia é meia dúzia.
    Ambas são iguais e farinha da mesma saca.
    - People d'ont change célebre frase do seriado Dr. House. Elas aparentam terem mudados.
    Eu tenho uma teoria da conspiração, o retirante nordestino sempre foi um boneco mambembe do ideário petista.
    As grandes cabeças comunistas brasileiras querem enriquecer, mas não querem os cargos, querem as comissões, as barganhas, e como os papagaios, eles comem o milho, e os periquitos levam a fama.
    Há gente como Marlon Brando, até de coadjuvante ganhava mais que o resto.
    Há coisas que vendem mais pelo rótulo do que pelo conteúdo, é como chegar num bar e pedir uma brahma. enquanto a latinha de Fosters fica na geladeira.
    O povo pede até brahma da antártica, por isso eles se elegem.
    E a Olívia palito não saiu do PT por causa da corrupção, saiu porque não era coadjuvante, era elenco de apoio.
    Se o tiririca fosse petista se elegeria presidente.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-