quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Brigadistas são presos suspeitos de incendiar área de proteção no Pará


Segundo a polícia, quatro voluntários de uma brigada de incêndio teriam botado fogo na mata em Alter do Chão para conseguir doações de ONGs. Defesa dos suspeitos nega.

A Polícia Civil do Pará prendeu preventivamente quatro brigadistas que combatem incêndios florestais. Eles são considerados suspeitos de atear fogo numa área de proteção ambiental - e negam a acusação.

A operação foi na vila de Alter do Chão, distrito de Santarém, no Sudoeste do Pará. Os quatro presos fazem parte de uma brigada de incêndio florestal voluntária, que atua na região desde 2018.

Segundo a Polícia Civil, eles são suspeitos de provocar as queimadas em uma área de preservação ambiental, em Alter do Chão, em setembro de 2019. As chamas destruíram a vegetação por quatro dias.

Os investigadores disseram que reuniram documentos, vídeos e interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça, que comprovariam a participação dos suspeitos na queimada.
Jornal Nacional, 26-11-2019


SBT Jornalismo, 26-11-2019


Band Jornalismo, 26-11-2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-