quinta-feira, 18 de junho de 2020

XP Investimentos acredita em novo corte da taxa Selic

Para a XP, a taxa Selic deve sofrer um novo corte de 0,25 ponto percentual até o final do ano; deve voltar a subir só no segundo semestre de 2021

Foto: Jan Vašek/Pixabay

Gabriel Oneto

A decisão do Banco Central de reduzir a Taxa Selic para 2,25% ao ano, seguiu aquilo que era esperado, conforme o divulgado na última ata do Comitê de Política Monetária (Copom).

No último mês, quando a taxa foi para 3%, o Copom sinalizou que aconteceria um corte de igual tamanho, de 0,75 ponto percentual. Com isso, a Selic está no seu menor valor da história.
O que pensa a XP Investimentos

Em um relatório para o mercado, a XP Investimentos diz que a baixa inflação, que possui uma meta de 4% ao ano para 2020, demonstra que existe uma folga para a política monetária.

A crise causada pela pandemia do coronavírus acabou tornando necessárias medidas de equilíbrio e estímulo à economia, que está em recessão.

Câmbio
A cotação do dólar, que chegou a ser cotado a quase R$ 6,00, poderia ser um impedimento para um novo corte da Taxa Selic. Mas, como mostrou a Oeste, a moeda norte-americana perdeu o valor e está cotado a pouco menos de R$ 5,00.

De acordo com o economista da XP Investimentos, Vitor Vidal o risco de a inflação ficar fortalecida por conta da alta do dólar também é baixa por causa da ociosidade da economia no momento.

O limite da Selic
Conforme dito pelo Copom em seu comunicado, é provável que ocorra mais um corte “residual”. A XP aposta em um novo corte de 0,25 ponto percentual até o final do ano.

Mais: 
Ainda de acordo com a XP, essa taxa deve retornar aos 3% somente a partir do segundo trimestre de 2021.
Título e Texto: Gabriel Oneto, revista Oeste, 18-6-2020, 9h50

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-