quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Deputado quer investigação sobre ‘supercomputador’

Equipamento foi comprado sem licitação pelo TSE

Anderson Scardoelli 

A compra sem licitação do “supercomputador” por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode entrar na mira de autoridades investigativas. Nesta semana, o deputado federal José Medeiros (Podemos-MT) enviou ofício ao Tribunal de Contas da União (TCU). O parlamentar pede a apuração do caso, que envolve contrato de R$ 26,2 milhões com a empresa de tecnologia Oracle do Brasil.

O pedido do deputado ocorre depois de o então aclamado “supercomputador” apresentar problemas. Imprevisto responsável pelo atraso da apuração do primeiro turno em todo o Brasil — procedimento liderado pelo TSE, órgão presidido por Luís Roberto Barroso. Em defesa prévia, o TSE elogia a Oracle. Por meio de nota, a Corte cita que a empresa é a única a prestar esse tipo de serviço de armazenamento de dados no país. 

“Por essa razão, investigações precisam ser levadas a cabo para que se identifiquem o mais rápido possível todas as causas desses problemas”, afirma Medeiros em trecho do documento enviado ao TCU, informa o site Poder 360. “Uma investigação premente deve ser feita sobre o contrato do TSE com a empresa Oracle do Brasil Sistemas, responsável por fornecer os ‘supercomputadores’ usados pelo tribunal”, indica o congressista do Podemos. 

Título, Imagem e Texto: Anderson Scardoelli, revista Oeste, 18-11-2020, 20h35

Um comentário:

  1. Quando vi a entrevista do Barroso, vi que ele deveria ficar calado, ao dizer que o núcleo do processador pifou. Todo processador tem 1 ou vários núcleos chamados de "CORE". Por acaso o meu tem 8 "cores".
    Atualmente o supercomputador mais poderoso do mundo chama-se "Tianhe-2"ou FRONTIER em OAK RIDGE, instalado na China e possui 3.120.000 núcleos de processamento, se um parar não acontece nada.
    Ele são capazes de lidar com uma quantidade impressionante de dados, com uma largura de banda 24.000.000 vezes maior que a conexão de internet doméstica média, sendo capaz de processar 100.000 filmes em HD em um segundo.
    Não afirmo ser verdade, mas creio que qualquer máquina mineradora de bitcoins é mais rápida que os computadores usados no TSE e outros órgãos.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-