segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Eleições 2020: a esquerda cadente

O encolhimento é matemático, mas, para a imprensa torcedora, a esquerda venceu

Silvio Navarro 

O fato é que o PT, uma espécie de estrela-mãe na constelação de esquerda no país, míngua a cada pleito [veja a tabela abaixo] — em 2012, detinha 638 cidades. E os vereadores? Há quatro anos, a sigla conquistou 2.815 cadeiras nas Câmaras Municipais; neste ano, foram 2.665. O PT, que já administrou máquinas como São Paulo e todo o chamado “cinturão vermelho metropolitano”, com musculatura eleitoral do tamanho de Florianópolis ou Curitiba, corre o risco de ficar sem ninguém. O encolhimento é matemático, mas, para a imprensa torcedora, a esquerda venceu. 

Título e Texto: Silvio Navarro, revista Oeste, 22-11-2020, 18h30

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-