sábado, 21 de novembro de 2020

[Versos de través] O meu primeiro amor

Nelson de Barros

Ai quem me dera ter outra vez vinte anos
Ai como eu era, como te amei, Santo Deus
Meus olhos pareciam dois franciscanos
Á espera do sol que vinha dos teus

Beijos que eu dava
Ai... como quem morde rosas
Como te esperava na vida que então vivi
Podiam acabar os horizontes
Podiam secar as fontes, mas não viva sem ti

Ai como é triste, de o dizer não me envergonho
Saber que existe um ser tão meu, tão ruim
Tu que eras o ombro para o meu sonho
Traíste o melhor que havia em mim

Ai... como o tempo pôs neve nos teus cabelos
Ai... como o tempo as nossas vidas desfez
Quem dera ter outra vez desenganos
Ter outra vez vinte anos
Para te amar outra vez
 

Letra: Nelson de Barros; Música: Frederico Valério

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-