sábado, 9 de janeiro de 2021

Cunha finaliza ‘livro-bomba’ sobre o ‘impeachment’ de Dilma

“Tchau, Querida, o Diário do Impeachment” terá 740 páginas

Afonso Marangoni

Em prisão domiciliar por causa da covid-19, Eduardo Cunha [foto], ex-presidente da Câmara dos Deputados, terminou de escrever o livro “Tchau, Querida, o Diário do Impeachment“, que conta os bastidores da queda da ex-presidente petista Dilma Rousseff.

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Classificada de “livro-bomba”, a obra, de mais de 700 páginas, deve revelar a história de personagens como seu sucessor, Rodrigo Maia.

Segundo a revista Veja, Cunha descreve Maia, hoje aliado do PT contra Jair Bolsonaro, como um personagem desesperado pelos holofotes do impeachment.

O livro, que ainda não tem editora nem data de publicação, também vem repercutindo nas redes sociais.

Título e Texto: Afonso Marangoni, revista Oeste, 8-1-2021, 19h11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-