sábado, 20 de março de 2021

Brasil negocia com os Estados Unidos importação de vacinas de Oxford

Trinta milhões de doses do imunizante estão armazenadas em Ohio; vacina ainda não obteve registro para uso nos Estados Unidos


Fábio Matos

O Ministério das Relações Exteriores confirmou neste sábado, 20, que o governo brasileiro está em tratativas com os Estados Unidos para a importação de doses de vacinas contra a covid-19 que não estão sendo usadas pelos norte-americanos.

Como Oeste noticiou, os EUA contam com cerca de 30 milhões de doses do imunizante produzido pela Universidade de Oxford armazenadas em uma unidade da AstraZeneca no Estado de Ohio. A vacina ainda não recebeu autorização para uso emergencial no país, mas já está sendo utilizada no Brasil e em diversos países europeus.

“Desde o dia 13 de março, o governo brasileiro, através do Itamaraty e da Embaixada em Washington, em coordenação com o Ministério da Saúde, está em tratativas com o governo dos EUA para viabilizar a importação pelo Brasil de vacinas do excedente disponível nos Estados Unidos”, anunciou o Itamaraty pelo Twitter. Outros países, como o México e o Canadá, também têm interesse na importação das doses.

Título e Texto: Fábio Matos, revista Oeste, 20-3-2021, 15h58

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-