sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Sá Pinto fala sobre atual momento, eleição, Brasileirão e Sul-Americana

Técnico do Vasco da Gama, Sá Pinto deu entrevista ao canal do Youtube "Que Partidazo!" [vídeo abaixo] e admitiu que o momento conturbado vivido pelo clube seria a deixa para não vir ao Brasil. No entanto, o treinador português disse que uma proposta como essa poderia não acontecer novamente e, por isso, resolveu aceitá-la. 

"É verdade, não era a melhor altura para eu vir para o Vasco, sem dúvida nenhuma. Mas eu gosto muito do futebol brasileiro, eu gosto da comunidade de jogadores brasileiros. Gosto muito do país também, sou um grande fã de muitas equipes, inclusive a do Vasco, sempre torci muito pelo Vasco e tive essa oportunidade de agregar ao time do Vasco", disse. 

"Sei que é um momento difícil, mas, enfim, essas oportunidades às vezes surgem, e eu estava disponível a esta altura também. Confesso que foi mais o coração, a emoção que decidiram do que propriamente a razão. Apesar de que um treinador tem que ser muito mais racional do que emocional". 

Sá Pinto reconheceu que o turbulento momento no Vasco por causa da disputa pela presidência - uma votação aconteceu no fim de semana passado e não foi reconhecida, sendo um novo pleito remarcado para este sábado - não ajuda o time cruzmaltino. 

"Não é fácil discernir isso. Percebemos como é que está essas eleições, hoje sim, amanhã não. E nisso a votação acabou e agora foi criada outra vez. E ainda por cima com tudo que está acontecendo em volta disso. Não é bom para nós, para a equipe, para os jogadores, para a equipe técnica, para a imagem do próprio clube, os torcedores, enfim, e dos sócios..." 

"Não é bom, e nós sentimos isso também, e é importante que se resolva o mais rápido possível para a equipe ter a estabilidade que precisa, estabilidade emocional, e isso não ajuda, com certeza", definiu. 

Atualmente, o Vasco está na zona de rebaixamento do Brasileirão e nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. O treinador explicou qual será a sua prioridade entre as duas competições. 

"Eu vou tentar tirar o melhor da equipe em ambas as competições, como você deve calcular. Mas logicamente não queremos estar na posição em que estamos. Se tivesse que optar por uma situação - logicamente, não quero optar por nenhuma, quero ir o mais longe possível nas duas... Agora, não podemos estar na zona de rebaixamento. Para mim, o Vasco é uma equipe que tem que em outras posições, tem que estar mais acima", disse Sá Pinto. 

"Nós temos que garantir uma posição nesta altura segura no Brasileirão, porque isso nos permite ter outra alegria e outra disponibilidade para jogar outros jogos e depois quiçá pensar em outras coisas. Mas a esta altura temos que definir a prioridade, que é levantar a equipe e entrar numa situação da tabela já mais segura. Não estamos, e, portanto, esta é a prioridade a esta altura. E vem aí agora jogos importantes, de equipes que lutam mais ou menos pelas nossas posições e, portanto, temos que forçosamente conseguir pontos e conseguir subir na tabela". 

"Em relação à Sul-Americana, logicamente nós somos todos ambiciosos e queremos ir o mais longe possível. Agora, temos que sentir também a capacidade que temos de ir o mais longe possível sem comprometer uma competição tão importante como o Brasileirão e subir na tabela. Portanto, é caso a caso, jogo a jogo, vamos andando e vamos vendo, e eu vou sentindo a equipe. Tenho algumas opções que também posso ir gerindo em relação ao esforço e vou tentar equilibrar a equipe para as duas competições de forma a conseguirmos ter bons resultados", explicou.

Fonte: ESPN, via SuperVasco, 13-11-2020, 15h04

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-