quinta-feira, 4 de março de 2021

‘Onde tiver vacina para comprar, nós vamos comprar’, diz Bolsonaro

Presidente afirma que 'milhões' de doses estarão disponíveis no Brasil no mês que vem e volta a criticar medidas de isolamento social

Fábio Matos

O presidente Jair Bolsonaro comentou na manhã desta quinta-feira, 4, o acordo encaminhado entre o governo federal e a Pfizer para a compra de vacinas contra a covid-19. Segundo o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, devem ser adquiridas 100 milhões de doses do imunizante, além de outras 38 milhões da vacina produzida pela Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson.

Em edição extra do Diário Oficial da União, na noite de quarta-feira 3, o Ministério da Saúde permitiu a dispensa de licitação para comprar as vacinas.

No aeroporto de Uberlândia (MG), Bolsonaro conversou com apoiadores e falou sobre a aquisição de imunizantes para combater a doença causada pelo novo coronavírus. ”Por que o Pazuello assinou ontem contrato com a Pfizer? A Pfizer é clara, está lá no contrato: não nos responsabilizamos por qualquer efeito colateral [após a aplicação da vacina]. Então, já que o Congresso falou que pode comprar essa vacina, o Pazuello ontem assinou o contrato. Vamos comprar.  No mês que vem, não sei a quantidade, mas vão chegar já alguns milhões ao Brasil”, disse o presidente.

Título e Texto: Fábio Matos, revista Oeste, 4-3-2021, 12h20

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-