quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Estão politizando o tratamento precoce

É o que afirma o presidente do Conselho Federal de Medicina, Mauro Ribeiro

Edilson Salgueiro

O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Ribeiro [foto], disse nesta quarta-feira, 13, que o tratamento precoce contra a covid-19 está sendo politizado. “Os médicos brasileiros estão sendo atacados de uma forma covarde por determinados segmentos da população”, criticou em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan.

Conforme noticiou Oeste, a Defensoria Pública da União (DPU) entrou com ação civil contra o CFM por danos morais coletivos por permitir que médicos receitassem cloroquina e hidroxicloroquina para pacientes acometidos pela doença. A ação foi protocolada na 22ª Vara Cível Federal de São Paulo e é assinada por defensores de dez Estados e do Distrito Federal.

Ribeiro afirma que o CFM defende a autonomia dos médicos. “Esse é um princípio milenar da medicina hipocrática [as práticas médicas desenvolvidas por Hipócrates], junto com o sigilo dos profissionais”, explicou. “Não se trata de uma questão do Conselho Federal de Medicina, é algo que foi estabelecido desde os primórdios. Então, vamos defender a autonomia dos médicos.”

De acordo com o presidente do CFM, a instituição rechaça influências políticas na conduta diária dos médicos. “Somos 56 conselheiros dentro do CFM, não há maneira de discutir um assunto relacionado à saúde com base em posições políticas”, afirmou. “Há pessoas de todos os vieses, mas não temos um único conselheiro que não defenda a autonomia médica.”

Título e Texto: Edilson Salgueiro, revista OESTE, 13-10-2021, 22h


Relacionados: 

Atenção! 
Mais de 870 advogados assinam manifesto em defesa do CFM 
Os aloprados inquisidores da CPI
Janaina Paschoal: "Deixem quem entende de saúde trabalhar, pelo amor de Deus!" 
Mensagem do presidente do Conselho Federal de Medicina

2 comentários:

  1. Minha esposa pegou covid e foi trtada pela UBS com azitromicina, zinco e irvemectina. Dormimos juntos e eu não peguei apesar da idade e do diabetes.
    Meu filho também pegou,
    Cunhados, sobrinhos e afins também pegaram.
    Minha opinião é que as mortes por covid tem mais a ver com doenças pré existentes que certas pessoas nem sabem que tem e que há subnotificações de mortes provenientes de comorbidades.
    Conheço gente que se tratou com TAMIFLU.
    ESTA PORRA É MUITO MAIS POLÍTICA E ECONÔMICA QUE DE SAÚDE GERAL.
    NO SUS MORREM MAIS DE UM MILHÃO DE PESSOAS POR ANO.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-