segunda-feira, 4 de abril de 2022

Rodrigo Constantino: ‘Adriano Pires desistir de assumir a Petrobras obviamente é perseguição prévia'

Rodrigo Constantino analisa como a desistência de Adriano Pires de assumir a Petrobras é fruto de uma tentativa da oposição de destruir a reputação de um nome apoiado por Bolsonaro, desconsiderando o melhor para a estatal, e critica o nível de desespero da esquerda com as eleições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-