quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Esquerda norte-americana: as fraudes imaginárias que interessam & as fraudes reais que não interessam


Paulo Eneas 

O analista norte-americano de origem indiana Dinesh D’Souza fez uma observação pertinente nesta quarta-feira (4/11) sobre as eleições: a esquerda e o establishment político norte-americano passaram quatro anos tentando convencer o povo americano de que Donald Trump havia vencido as eleições de 2016 por meio de uma fraude imaginária envolvendo a Rússia. 

Agora, diante de evidência cabais de fraude generalizada nas eleições deste ano, esta mesma esquerda e o establishment político e midiático afirmam de modo categórico e resoluto que é absolutamente impossível haver fraudes ou interferências no processo eleitoral dos Estados Unidos. 

Ou seja, para a esquerda e a grande imprensa norte-americana, somente existem as fraudes imaginárias que ocorrem quando a esquerda perde uma eleição. Por outro lado, as fraudes reais perpetradas por esta mesma esquerda para evitar sua derrota, como está ocorrendo este ano, são consideradas inexistentes ou impossíveis por conta de uma suposta perfeição do sistema eleitoral dos Estados Unidos.

Título e Texto: Paulo Eneas, Crítica Nacional, 4-11-2020

ELEIÇÕES AMERICANAS: SUSPEITAS DE FRAUDES EM VÁRIOS ESTADOS E A CONIVÊNCIA CRIMINOSA DA IMPRENSA

Relacionados: 
Institutos de pesquisa e a mídia são os maiores derrotados das eleições americanas
EUA deixam oficialmente o Acordo de Paris
Contos loucos dos moucos (XLV) – EUA
O que esperar das eleições americanas
[Atualidade em xeque] As bestas do apocalipse
Se Trump ganhar, o mundo acaba outra vez?
Resumo da semana: a militância esquerdista da imprensa foi escancarada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-