quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

FC Porto fechou com chave de ouro

Dragões triunfaram na Grécia face ao Olympiacos por 2-0, na derradeira jornada do Grupo C da Liga dos Campeões

O FC Porto concluiu em grande nível a etapa inicial da presente edição da Liga dos Campeões, ao suplantar o Olympiacos, em Atenas, por 2-0. O coletivo azul e branco arrecadou o quarto triunfo em seis desafios no Grupo C e, além de mais um importante encaixe financeiro, fez nova demonstração categórica do estofo europeu que o caracteriza. 

Com o apuramento para os oitavos de final já garantido, os Dragões apresentaram-se com oito novidades no onze em relação ao jogo do campeonato contra o Tondela, sendo que os três resistentes foram Mbemba, Zaidu e Otávio. O brasileiro, um dos que estão em melhor forma atualmente na equipa de Sérgio Conceição, destacou-se logo numa fase prematura da partida. Cobrou o canto a que dois estreantes na Champions, Toni Martínez e Felipe Anderson, quase deram o melhor desfecho, com o desvio do espanhol a permitir o cabeceamento à trave do jogador emprestado pelo West Ham (7m). A bola não entrou à primeira na baliza grega, mas ao rever o lance o VAR descortinou o toque com a mão de Holebas, o que deu origem a um pênalti batido com sucesso, precisamente, por Otávio (10m).


A lutar por um lugar na Liga Europa, o conjunto treinado por Pedro Martins tentou de imediato alterar o cenário. Numa jogada simples, Bouchalakis recorreu a um passe longo para isolar Masouras, que perante Diogo Costa, o outro portista em estreia na liga milionária, atirou a chance pelos ares (15m). A primeira parte, marcada pela escassez de oportunidades de perigo, confirmaria uma tendência: nos embates com golos desta fase de grupos, os campeões nacionais adiantaram-se sempre no marcador. 

A etapa complementar foi mais animada e bem cedo os anfitriões estiveram na iminência de igualar o duelo, depois de Fortounis servir El-Arabi para um remate colocado do marroquino que por pouco não balançou as redes contrárias (54m). O campeão grego procurou mais tarde acertar no alvo, de longe, através de Vrousai, cujo pontapé foi controlado por Diogo Costa com relativa facilidade (62m). 

Os azuis e brancos foram sempre gerindo a vantagem com inteligência e serenidade, acabando por avolumá-la graças à dupla colombiana lançada no segundo tempo. Luis Díaz ultrapassou brilhantemente Rafinha na direita do ataque luso e foi Uribe, beneficiando de um ressalto em Pape Abou Cissé, a fazer o 2-0 (77m).  

O próximo compromisso do FC Porto é na Taça de Portugal. Os portistas voltam a receber o Tondela, este domingo, às 18h30, na quarta eliminatória da competição.   

FC Porto, 9-12-2020, 22h07

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-