segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

[Atualidade em xeque] O silêncio das legiões

José Manuel

Está ensurdecedor!

E só não ouve quem insiste em assistir Faustão e BBB, alienando-se totalmente do que provavelmente ocorrerá muito proximamente.

As Big Techs mundiais, mais uma vez não aprenderam o que ocorreu há mais de cem anos quando o presidente americano Theodore Roosevelt invocou a lei Sherman antitruste e quebrou a Standard Oil do ultra milionário Rockefeller, ao perceber que o caminho de compra de um estado, constituído pela voracidade empresarial de um trust que cada vez alongava seus tentáculos por aquela nação, estava totalmente aberto.

Mesmo assim, o mesmo Rockefeller em firulas espetaculares conseguiu driblar a lei e montar sob sua direção e comando as "seven sisters" como ficaram conhecidas as subdivisões daquele fantástico e ao mesmo tempo perigoso trust.

Este processo só não acontece na China onde a cada 41 dias desaparece um bilionário, ou na Rússia onde os também bilionários que tentam isso, vão parar na Sibéria ou, no mínimo, num asilo político periférico.

Hoje em dia temos aí as conhecidas “five sisters", muito mais perigosas, pois dominam a tecnologia de informação a nível mundial fazendo e dizendo tudo o que eles querem dentro da sua vida íntima, utilizando seus dados pessoais para seu próprio enriquecimento, enquanto você está distraído com memes, games e alta exposição de sua vida social e privada.

Quando grandes corporações achando que por serem milionárias e aparentemente donas de uma situação, silenciam e banem o Presidente em exercício da nação mais importante do planeta em um sem número de aspectos, imagine o que podem fazer com a sua vida e a dos seus!

Donald Trump seguiu exatamente a cartilha de Roosevelt ao perceber o derramamento de 630 milhões de dólares nas mãos das novas sisters e por isso sofreu o ataque fraudulento de uma eleição e o episódio de terroristas infiltrados no povo, no assalto ao Capitólio.

Quem acha que acabou o processo eleitoral pode estar equivocado, pois desde o início e como grande empresário, Trump sabia que não poderia estar só e ao brindar o setor da defesa com bilhões de dólares e não comprometer a juventude americana em guerras desnecessárias, ao contrário de seus antecessores, angariou a simpatia dos militares que o estão suportando neste momento.

E mais, prefiro a fanfarronice militar de ditadores bananeiros, pois cães que latem não mordem, do que o silêncio   avassalador dos "green berets "....

Não nos esqueçamos de que fomos governados e iludidos por cinco gerações por um império midiático com resultados sociais ultrajantes ao Brasil.

As novas regras de informação foram-nos impostas agora pelas novas "sisters".

Cabe a nós mudar isso como sucedeu com o falecido “Orkut".

Acreditar em papai Noel e coelhinho da Páscoa, também faz parte de alegorias de certos povos.

É só não esquecer de que até ao dia 20 temos 9 dias ou 216 horas!

Título e Texto: José Manuel, 11-1-2021

Anteriores:
Coincidências hipersônicas
A conta vai chegar
Correios & Telegraphos
Salto alto
Carnaval macabro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-