quinta-feira, 23 de dezembro de 2021

O ‘fundão’ eleitoral é 100% de bandidagem

Congresso aprovou transferência direta de recursos do público para o bolso dos políticos e das suas gangues partidárias

J.R. Guzzo

O Brasil democrático, do estado de direito e das “instituições” criadas pela “Constituição Cidadã”, comete sistematicamente crimes à luz do dia para salvar a democracia — ou, pelo menos, é o que dizem os políticos que tiram proveito deles. Para não irem parar na cadeia, aprovam leis tornando legal, muito simplesmente, o crime que praticaram — e pronto, a situação está resolvida. Acontece o tempo inteiro, mas às vezes acontece mais. Está acontecendo agora.

Poucas vezes se roubou com tanta desfaçatez dinheiro dos impostos como no episódio desse “fundo eleitoral” — uma transferência direta de recursos do público para o bolso dos políticos e das suas gangues partidárias, com a desculpa grosseira de que precisam de dinheiro para concorrer às eleições que são a alma da democracia etc. etc. etc. É uma história de horror. O Congresso aprovou, como se sabe, a doação de quase R$ 6 bilhões para a politicalha gastar na “campanha eleitoral”, ou onde bem entender; o presidente da República vetou a lei, mas o veto foi rejeitado e os bilhões serão mesmo extorquidos da população.

Agora tentam acertar as contas para construir a mentira de que estão gastando menos do que o previsto. A conversa começou na casa dos R$ 5 bi e tanto; daí fingiram cortar R$ 400 milhões e diminuíram para R$ 4,7 bi. Uma hora depois, mudaram de novo — não, eles precisam daqueles 400 milhões todinhos, não podem dispensar nem 1 real — e voltaram, enfim, para perto dos R$ 5 bi do começo. É o triplo — o triplo — do que pegaram em 2018 e 2020. Dá para entender perfeitamente, nessas horas, por que o Brasil tem mais de 30 partidos e tanto candidato sem a menor chance de ganhar nada — mas com a certeza de encher o bucho com dinheiro roubado, por força de lei, ao Tesouro Nacional.

O “fundo eleitoral” é 100% de bandidagem, salvo por parte da minoria de parlamentares que votou contra a sua aprovação. Os outros são todos eles réus, por igual, do delito que foi cometido. Uma parte não está minimamente interessada em disfarçar o que fez; querem o dinheiro, e dane-se o resto. Outros são piores. Vão meter a mão nas verbas, igualzinho, e fazer de conta que não têm nada a ver com isso.

A culpa, segundo o PT e as suas piores vizinhanças, seria do centrão, da “direita”, do “baixo clero”, das bancadas disso e daquilo, do “sistema” e por aí afora. Conversa. A esquerda é cúmplice integral dessa ladroagem — é por ser cúmplice, justamente, que votou a favor do fundo. Se acha que a coisa é um escândalo, por que não votou contra? Porque quer o dinheiro com tanta indecência quanto todos os demais. Não vão abrir mão de 1 centavo para os jatinhos de Lula — e para todo o maravilhoso mundo de oportunidades que essa montanha de dinheiro abre para políticos empenhados em morrer por “eleições democráticas”.

Título e Texto: J. R. Guzzo, O Estado de S. Paulo, via revista Oeste, 22-12-2021, 18h

3 comentários:

  1. NÃO ADIANTA, SE APARECE GRÁVIDA O FILHO É DO BOLSONARO.
    AQUI NÃO DEIXA DE SER DIFERENTE DA MÍDIA COMUM, NOSSOS ADMIRÁVEIS JORNALISTAS CONTRIBUINTES NÃO TOMAM POSIÇÕES, INVENTAM NOMES ESDRÚXULOS, COMENTAM ASSUNTOS IMPORTANTES COMO PIADAS, FAXENDO AFORISMOS COMPILADOS MAS NÃO SAEM DE CIMA DO MURO.
    CRITICAM ORA AQUI, ORA ACOLÁ MAS NUNCA APRESENTAM SOLUÇÕES.
    EU CANSEI DE LER AGRESSÕES AO MEU INTELECTO.
    ESTAMOS NO CAMINHA CERTO, MAS CERTAS MENTES CONTINUAM BRANCAS E AQUOSAS COMO A NEVE.
    O FUTURO PARA ELES É AFRO OU NEGRO, AUSÊNCIA DE COR RACISTAS INTELECTUAIS.
    JIM, poste o musical MISS SAIGON completo e veja quantos vão ver ou comentar.
    Existe uma música que me saem lágrimas toda vez que escuto:
    AMIGOS PARA SEMPRE
    Pois, jamais leram e entenderam a letra.
    https://youtu.be/lK09xtjGEL0
    https://youtu.be/pZFXbqVIRyU
    Esta é minha homenagem de natal e ano novo para você.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-