quarta-feira, 22 de dezembro de 2021

[Atualidade em xeque] Os muriçocas do apocalipse


José Manuel

Você sabe o que é um muriçoca?

Se disse que é um pernilongo, acertou.

Pois é, mas não estou me referindo a esse inseto que mata milhares todos os anos.

Estou me referindo a um outro tipo de enxame.  Os motoqueiros!

Aparecem por todos os lados dos nossos carros, nos ultrapassam pela direita, andam em velocidade extrema em lugares de baixa velocidade, sobem calçadas para fugir de congestionamentos e por elas andam em grande velocidade sem se importar com os donos, os pedestres.

Semáforos para esse enxame de muriçocas, são apenas luzinhas de decoração.

Quem já não teve um retrovisor quebrado ou a pintura riscada do seu patrimônio, que atire a primeira pedra.

O SUS está cheio desses bandalhas, e é você ou eu que paga isso.

Não sei como o número de tragédias ainda não aumentou, principalmente agora, protegidos que estão pelo exemplo que sempre vem de cima.

Eu, por exemplo, já tive dois veículos meus danificados, e sinceramente não sei se irei reagir civilizadamente a um terceiro.

E o barulho das descargas intencionalmente abertas? E as buzinas sempre apertadas para abrir caminho?

Será que os Detrans, Denatrans, Contrans, prefeituras e governos estaduais ainda não enxergaram a possibilidade de dar um fim nesse terrorismo urbano a que estamos sujeitos vinte e quatro horas intermitentemente?

Tente ter uma noite de sono reparador.  Eles não deixam com os escapamentos abertos e as velocidades exageradas, se utilizando até de sirenes o que é proibido por lei. Aliás, desconhecem códigos e leis. Leis, códigos e multas, são só para os veículos de quatro rodas.

Para os de duas, não. Estão livres para fazerem o que quiserem em pleno trânsito. Não param num semáforo sequer, avançando com eles fechados em todos.

Até ao dia que os motoristas começarem a reagir com mortes em cascata, aí as otoridades vão aparecer dizendo que cumprem estritamente o que está escrito.

Por enquanto, o que vemos é de vez em quando uma blitz, confiscando várias motos adulteradas e muriçocas sem habilitação.

Há que se reformar esse código de trânsito ultrapassado, com multas e penalidades fortíssimas a esses infratores criminosos.

URGENTEMENTE!

Título e Texto: José Manuel – vítima, até quando? Dezembro de 2021 

Anteriores:
A Hyundai, a Gurgel e o porta-aviões
Braziu, Governos & Balaio de gatos 
A Aprus e a terceira fonte 
É a economia, estúpido
A Aprus, o Aerus e a Política 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-