sábado, 29 de janeiro de 2022

Com medo de arrastões, barraca na Praia do Leme contrata seguranças particulares

Proprietário afirmou que o patrulhamento feito pelos agentes tem sido elogiado pelos banhistas que frequentam o trecho da orla

O receio dos frequentes arrastões que são praticados na orla da Zona Sul do Rio fez com que o proprietário da barraca Ponto G, tradicional point LGBTQIA+ na Praia do Leme, contratasse dois seguranças particulares para monitorar o trecho próximo ao seu negócio, onde os banhistas escolhem para se bronzear e se refrescar nesse verão. A informação foi publicada inicialmente pelo jornal O Globo.

De acordo com o barraqueiro Luiz Henrique Guilherme, de 45 anos, dono da Ponto G, a inciativa tem aprovada pelos frequentadores da praia. Ele comentou que já está conversando com outros colegas para levar a experiência para outras barracas naquele trecho de praia.

Ele também relata que algumas as ruas do bairro já contam com a presença de agentes de segurança privados, e que a novidade migrou para as areias da praia. Os seguranças atuam desarmados, entre as 11h e as 19h, durante todos os dias da semana.

No último fim de semana, a Guarda Municipal (GM-Rio) diversas ocorrências envolvendo furtos, na orla e no interior dos bairros na Zona Sul durante as ações preventivas de patrulhamento da Operação Verão. Nos finais de semana (quinta a domingo) e feriados, a operação tem um reforço no emprego de efetivo, contando com 232 guardas municipais em ações de ordenamento urbano e de trânsito e também coerção a delitos, com foco na segurança dos banhistas, nas Zonas Sul e Oeste e na Ilha do Governador.

Título e Texto: Redação, Diário do Rio, 29-1-2022

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-