quinta-feira, 26 de julho de 2012

A (muito) triste realidade de um aposentado Aerus

José Carlos Bolognese
Prezados Senadores Ana Amélia, Álvaro Dias, Paulo Paim e Deputado Rubens Bueno:
"Normalmente" sou essa pessoa abaixo, um homem triste e deprimido, à espera de uma solução que me permita, ao menos, cuidar de minha saúde, já entrando nos 65 anos de idade. Qualquer pessoa possuidora de dois neurônios, sabe que esse estado em que me encontro junto com milhares de aposentados e ex-trabalhadores da Varig, é uma porta aberta para tudo ficar muito pior. E tem ficado.


Agora, vejam na imagem abaixo, a senhora e os senhores, como estou hoje e como devem estar muitos outros como eu, que só cometeram o erro de acreditar ser o trabalho o caminho certo para uma vida decente mas... nos deparamos com uma justiça que, no nosso caso não é apenas cega e surda, mas está em estado de coma.


Esta segunda imagem mostra o resultado de um abcesso que me ocorreu num dente muito prejudicado por falta de tratamento, que não tenho podido fazer nos últimos cinco anos, devido à absoluta falta de recursos. Como não sou um caloteiro – como certa gente que consegue chegar até a altos postos da república em seus três "poderes" – me segurei o quanto pude para não embarcar num tratamento caro – mas necessário – deixando como fatalmente aconteceria, o dentista sem receber um centavo, transferindo para ele ou ela, o calote que sofremos patrocinado pelo "governo" Lula/Dilma e seu judiciário amestrado.
Desde o começo deste mês de julho comecei a sentir dores no lado direito do rosto e as atribuí ao fato de ter dois dentes "inclusos impactados", popularmente conhecidos como "dentes de siso".
No início os analgésicos me aliviaram e eu, erradamente, culpei o nosso suave inverno do Rio de Janeiro. Mas no domingo último, dia 22, o quadro da dor piorou bastante, e o passar da noite de domingo para segunda foi uma tortura que não desejo nem para os facínoras que acabaram com a Varig e o Aerus.
Fui a uma clínica particular na manhã de segunda, 23, e ainda atribuindo as dores ao dente incluso do lado direito, fui medicado com antiinflamatórios e fiquei de esperar um agendamento para a cirurgia de retirada de pelo menos um dos dois dentes inclusos. Mas não precisei esperar muito para sentir rapidamente uma piora na situação. Na tarde da mesma segunda-feira, minha face direita começou a inchar e num novo contato com o dentista, é já entendido que se tratava de uma infecção em outro dente, foram receitados antibióticos que estarei tomando por pelo menos oito dias. Mesmo assim, sem efeito da medicação quanto à dor até o fim da noite de segunda, pedi a meu filho para me levar ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, onde foi registrada uma espera de atendimento às 01h04 da madrugada de terça-feira, 24. Chamo de espera tudo o que me deram, porque depois de uma hora esperando pelo profissional que me atenderia e sendo informado que ele fazia um socorro a acidentados, acabei tendo de voltar para casa quando por fim nos disseram que o profissional sequer estava no hospital. Felizmente, por volta das 2h da madrugada ainda no hospital, a dor começou a ceder e não adiantaria mesmo ficar lá, pois não seria atendido. Não tenho agora outra opção a não ser assumir um tratamento que não sei como vou poder pagar e me sinto muito desconfortável com essa situação.
Outro dia vi a nossa soberana "presidenta" anunciar com fogos de artifício um programa de tratamento dentário gratuito chamado de "Brasil Sorridente". Diante da realidade que já testemunhei nos serviços de saúde pública, ofereço minha modesta criatividade para sugerir outro nome mais realista: "Brasil, da Boca Pra Fora".
Eis aí, senhora e senhores parlamentares, o resultado de um "governo" que resolveu descaradamente fingir que atende a demandas sociais enganando uma população infelizmente com baixo nível de consciência, abúlica, alienada e satisfeita com o pouco que consegue levar das mãos até à boca dados por este "governo" que vê nisto as condições ideais para se perpetuar no poder.
O que podem os políticos que não venderam a alma ao diabo fazer ainda por nós?
Atenciosamente,
Título, Imagens e Texto: José Carlos Bolognese, Comissário aposentado da Varig, 26 de julho de 2012

Relacionados:

2 comentários:

  1. Bolô,
    Meus sinceros votos de rápida melhora!
    Um abraço./-

    ResponderExcluir
  2. Pôxa!
    Melhoras!
    Sabe, tem uns planos de saúde dentários que são bem acessíveis e abrangentes.

    Circe Aguiar

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-