segunda-feira, 23 de julho de 2012

"UNIMED: Para mim acabou a senzala"

Orlando Da Gama
No dia 19 de julho de 2012 estou me libertando do famigerado Plano de Saúde UNIMED-FESP, IBBCA (Instituto Brasileiro de Benefícios para Cooperativas e Associações) (campeão de reclamações no PROCON), e da ex-FRB (Fundação Rubem Berta). Motivo? Vários!... Citando:
Preço: atualmente pago R$ 2.042,99 (dois mil e quarenta e dois reais e noventa e nove centavos), para 2 (duas pessoas) num Plano de Adesão, onde os aumentos anuais são exorbitantes, na casa de 19.99%, que ficará inviável no próximo ano, até mesmo se houver o restabelecimento do nosso pagamento pelo AERUS.

Gestão do Plano: Vou ficar livre da Administração do Plano de uma Empresa desorganizada, sem o menor compromisso de solidariedade. Não temos informações, e para pagar as mensalidades temos de cobrar mensalmente para que os boletos nos sejam enviados (porque por incrível que pareça, o boleto mensal vem em forma de carnê, quanto desperdício).

O atraso do pagamento gera uma multa de 10% além de juros de mora, etc. Isto é um absurdo, mas... As informações dos gestores são que constam no contrato, contrato? Eu nunca tive acesso a este contrato, que determina multa por atraso neste valor absurdo, me poupem!
A ex-FRB fez nossa transferência da UNIMED-RIO para UNIMED-FESP interrompendo um vínculo de 03 (três) anos, além de dificultar pedidos de exames mais complexos, internações, reembolsos, etc. (levou mais de 35 dias um reembolso de anestesista).

A espertíssima gerente do Plano ex FRB Sra. Teresa Cristina D’Império, disse que mudou para UNIMED-FESP, porque a maioria dos beneficiários seria de São Paulo, e o Plano ficaria mais barato, pasmem!
Nós fomos cientificados? Avisados? (via carta, e-mail) Eu positivamente não fui.

As negociações com os Planos da UNIMED são unilaterais, eles decidem, são três a dividir o aumento, UNIMED, IBBCA e a ex- FRB, e nós, beneficiários? Só ficamos com os aumentos e as dificuldades enfrentadas na hora de uma necessidade médica.
É diferente na AMVVAR, por exemplo, dividem, mas lembram de seus clientes, visando uma forma de amenizar o impacto deste aumento anual.

Quando as pessoas querem ajudar, faz como a APRUS, com o Presidente e os diretores trabalhando para conseguir um Plano de Saúde, que contemplem vários associados com condições reais de pagamento. Hoje, minha mulher com 65 anos, transplantada renal, se vê obrigada a trabalhar, para que possamos ter um Plano de Saúde, que nos dê uma tranquilidade de termos pelo menos um Hospital decente.

Não vou mais colaborar para pagamento de salário da Sra. Teresa Cristina D’Império e do Sr. Correa que ainda se locupletam como funcionários da ex-F.R.B.
Quero avisar a todos, que ainda fui prejudicado na transferência para o Plano, porque não consegui a Portabilidade e por isso perdi as carências em virtude de não ter ainda 02 (dois) anos na famosa UNIMED-FESP. Será que foi proposital esta transferência? Eu teria que colaborar ainda com os pagamentos dos citados acima e da IBBCA, por 01 ano e 06 meses para obter a Portabilidade.

Fiz um Plano familiar de Saúde da AMIL BLUE 300 num valor muito abaixo, gerando uma economia na qual a minha mulher poderá finalmente se aposentar definitivamente.
Esta carta será divulgada a todos os meios da web, e-mail, facebook e twitter, espero não ter cansado meus amigos, isto é um desabafo, que guardo há muito tempo.
Hoje para mim acabou a senzala, hoje é 13 de maio de 1888.
Um grande abraço,
Título e Texto: Orlando Da Gama

Um comentário:

  1. Suas palavras e pensamentos são os mesmos dos meus. Não entendo para termos um plano de saúde temos que pagar a três instituições.FRB e IBBCA são agiotas ursupadores do nosso minguado dinheiro. Desde que o IBBCA assumiu esta parceria já houve aumento de mais de 100 por cento em menos de quatro anos.Agradeço o email do DaGama que me incentivou minha sáida deste famigerado plano de saúde.Sei que para mim não é o ideal pois moro em Saquarema e se ocorrer algo urgente terei o problema saúde agravado pela distância aproximado 95km até chegar no Hospital, mas estou providenciando minha migração para São Silvestre . Sei que terei problema com portabilidade para troca plano ,mas ultrapassarei todos este obstáculos pois ajudado pelo relato do Da Gama também estou me libertando desta corja e considerando um vitorioso pela coragem em suplantar as dificuldades da distância e acreditar no amanhâ Tenho doença pre existente operei coração ,dinheiro escasso pelas razões da quebra Aerus/Varig mas o importante é tomarmos uma decisão e isto fiz e satisfeito estou.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-