terça-feira, 4 de dezembro de 2018

[Aparecido rasga o verbo] A obscuridade que um tal retrocesso não traz à baila

Aparecido Raimundo de Souza

NESTE BRAZZIL DE MERDA MAL CHEIROSA e bem fedorenta, de pulhas e biltres da pior espécie, um câncer insiste em continuar tendo vida plena em face de um esquema tático e inescrupuloso de compadrio político deturpado, ou seja, segue em frente, a todo vapor, a “eficaciedade” dos ilustres associados e aventureiros (agarrados nas tetas gordas do Poder), que insistem em dilapidar os recursos públicos de valores considerados imprescindíveis à sociedade em proveito de seus próprios benefícios.

Esta neoplasia maligna e incurável continuará a todo vapor, notadamente se o indulto natalino de 2017 (em análise) vier a ser revalidado. Michel Jacson Temer, malandramente ampliou às regras do benefício, e o fez às portas de ir para os quintos. Claro está que ele espera sinceramente que sim. Michelzinho deseja ardentemente que o indulto seja renovado.  Afinal de contas, seu rabinho está na reta e se faz necessário, com urgência urgentíssima, tirá-lo da seringa. Existe um ditado antigo que ensina: “quem tem cu não faz contrato com pica”.

Desta forma, se a resposta da bosta pegajosa da “justissa” (por sinal, séria e acima de qualquer suspeita), cair na besteira de optar pelo “SIM” (e tudo indica que será, EXISTE MUITA GRANA EM JOGO), entrará em cena um negocinho chamado RETROCESSO. Com a sua chegada, continuará a pouca vergonha a manter acesas as chamas do fogo eterno, bem ainda do estímulo à criação de outros crimes bárbaros ‘usque’ o surgimento de dezenas de infrações violentas, evidentemente delitos mais amplos e liberais. De imediato, para os senhores terem uma idéia, só da Lava-Jato vinte e um condenados pela Justiça Federal em Curitiba estariam dando uma banana bem grande para os agravos de corrupção e lavagem de dinheiro.  

Se o “SIM” perdão, se o retrocesso for confirmado (e repetimos, caros leitores e amigos, será, podem ter certeza, as costuras estão sendo feitas por baixo dos tapetes palacianos), teremos uma lista enorme de ratoneiros e flibusteiros de colarinho branco presenteados com o evento. Dito de outra forma, esta chancelaria beneficiará largamente um leque enorme de vadios e espertalhões atrelados, escorados e grudados nas tetas da nojenta e espúria clemência governamental.

Guardem bem este nome. CREMÊNCIA GOVERNAMENTAL. RETROCESSO. Atentem para um fator importantíssimo. Nesta panelinha do perdão, entrarão, sem exceção os vadios e desonestos, os impostores e trapaceiros que já se viram julgados, como igualmente aqueles outros acanalhados que ainda têm crimes para serem “apreciados” pelo nosso “onroso” colegiado de mi(si)nistros do STF. A galera que nos acompanha sabe de cor e salteado, todavia, sempre é auspicioso repetir. STF “Superior Tribundal das Falcatruas”. 


Além disto, caros amigos e leitores, voltando ao indulto, desculpem, voltando ao retrocesso, ele beneficiará, de forma definitiva, os futuros filhos da puta que vierem a ser os presidentes desta republiqueta de corsários e piratas. Punguistas dos nossos bolsos, especialistas em roubar, em afanar, em surrupiar, a nossa vergonha, o nosso caráter, o nosso senso de ridículo. Temos dúvidas se ainda conservamos alguma coisa na nossa humildade “deeneativa” que possamos chamar de senso...

Enfim, sem o senso, sem a tal da expansão de consciência (não temos, infelizmente a elasticidade da cultura, somos burros e tapados por natureza), seguiremos mergulhados até o pescoço, sem moral, sem respeito, sem dignidade, algemados à nossa própria imbecilidade, a nossa incapacidade. Entra em voga, no contra fluxo, a degenerescência do nosso decoro, da nossa incorruptibilidade e bons costumes, sem mencionarmos a nossa IDONEIDADE. Aliás, a idoneidade, a idoneidade foi para a casa do Carvalho, faz tempo.

Finalizando, caros leitores e amigos, estamos às portas de uma regressão hecatômbica e suja, uma reversão imunda, emporcalhada, sem contar que continuaremos assistindo a expansão da criminalidade em toda a sua formosura babelistica. Esta clemência vai servir para várias coisas, entre elas, mostrar publicamente a ruína da nossa “justissa”. Estaremos dando carta branca e consagrando um generosíssimo e inconcebível abrir de portas e janelas, que estimulará cada vez mais os crimes, as roubalheiras e as putarias dos amaldiçoados que abundam o grande penico do mundo (Brazzília). A intocável operação Lava-Jato virará uma piada. Poderemos, desde agora, nos prepararmos para contarmos aos nossos netos uma historinha bonita. Era uma vez uma republiqueta federativa que, de federativa, só fazia FEDER. E nos fudeu.
Título e Texto: Aparecido Raimundo de Souza, jornalista. De São Paulo, Capital. 4-12-2018

Relacionado:

Colunas anteriores:

8 comentários:

  1. Quem banca as amantes dos políticos é o dinheiro do desvio, o caixa 2. Pergunto: Vocês realmente creem que aquela velharada(sic) conseguiria jovens e belas mulheres sem bastante dinheiro/roubado? Sendo que dinheiro doado pra amante nunca foi declarado e nem pode.
    Só o cabelo da Marcela custa (por baixo) uns 10 mil reais para ficar daquele jeito, sendo que aquilo é cor castanho e nunca foi loiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Papai Noel: Quando eu crescer quero ser amante de político corrupto.

      Excluir
    2. Eu quero voltar um dia, depois que morrer, encarnada num bicho bem peçonhento. Iria perturbar a vida de cada um dos nossos políticos, dos nossos ministros e de nossos representantes no STF. De tal forma eu perturbaria que não ficaria um no poleiro, digo, no palanque falando bonito. Eu me transformaria num inferno na vida desses vagabundos e ladrões. Ah, Deus não dá asa a cobra.
      Carina
      Ca
      (de São Paulo Capital).

      Excluir
    3. Se o nosso povo fosse unido, uma surra de vara na bunda desses nossos ladrões estaria de bom tamanho. Uma surra de deixar os ilustres nos corredores do SUS, PELO MENOS UM MÊS.
      Carina
      Ca
      (São Paulo, Capital).

      Excluir
    4. Vocês não acham que toda mulher é um bicho peçonhento? Uma cobra sem asas porque Deus não dá asas à cobra? Um inferno na vida de todo mundo? rsssss

      Excluir
    5. Eu conto essa piada para feministas e misóginos.
      Deus fez a mulher por último para não ter que ouvir palpites.
      PORÉM, DEUS DEU À MULHER O MAIS PRECIOSO DOS SENTIMENTOS; A ESCOLHA.
      Mulheres só dão palpites quando não as deixam escolher.
      Existem homens que se acham os "REIS DA COCADA" os irresistíveis.
      Mal sabem eles que serão leiloados entre as mulheres.
      Muitos dos irresistíveis acabam sendo descartados no jogo das escolhas.
      As mulheres sofrem nas mãos dos estúpidos justamente por serem sentimentais nas suas escolhas.
      Ao homem deus deu o egoísmo, o desejo e o demoníaco sentimento da posse.
      AMOR É UMA DOENÇA QUE O TEMPO CURA.
      Precisa-se ser inteligente para saber-se.
      fui...


      Excluir
    6. Os homens são infinitamente mais racionais e deliciosos!!!
      Mulher? Nem para ginecologista, querido!
      Neste corpinho só encostam os BOFES.
      Mesmo assim somos obrigados diariamente a deparar com aquele mal humor característico feminino. Alguns creditam a loucura delas aos hormônios. Aff! pela manhã estão com um temperamento, à tarde outro temperamento e à noite um outro temperamento! Aliás, passou da hora de inaugurarem "DELEGACIA DO HOMEM". Elas provocam, provocam, provocam até receber porrada. Depois que alcançam esta meta correm para os fóruns pra ganhar dinheiro fácil.

      Excluir
  2. Pra relaxar um pouco de toda esta zoeira política sugiro que assistam ao filme em cartaz que fala sobre o gênio da composição musical, Fred Mercury! Atuação de ator impecável, o filme é lindo e alto astral e já é considerado um fenômeno de bilheteria no mundo. Vale a pena assistir principalmente para os fãs do QUEEN. Nome do Filme: Bohemian Rhapsody.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-