terça-feira, 17 de novembro de 2020

A mando do STF, jornalista Oswaldo Eustáquio é detido

Ele divulgou um vídeo com acusações ao candidato do Psol à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos; Justiça entendeu tratar-se de ‘fake news’ 

Cristyan Costa 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, mandou prender nesta terça-feira, 17, o jornalista Oswaldo Eustáquio [foto]. Na decisão, Moraes argumentou que Eustáquio descumpriu medidas cautelares determinadas pelo STF à época de sua primeira prisão no inquérito sobre supostos atos antidemocráticos, como a proibição de deixar Brasília sem autorização judicial e de usar redes sociais. A Polícia Federal (PF) levou o jornalista à Superintendência da PF, em Brasília, para que seja colocada nele tornozeleira eletrônica. Eustáquio ficará em prisão domiciliar.


Recentemente, o jornalista divulgou um vídeo com acusações ao candidato do Psol à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos. O vídeo foi retirado do ar por ordem da Justiça Eleitoral, que classificou o conteúdo de fake news.  

Em seu Twitter, o jornalista afirmou que as razões para sua prisão “foram as denúncias da trama do golpe do presidente do PSL, Luciano Bivar, e o laranjal de Guilherme Boulos”. 

Eustáquio é investigado pelo STF sob suspeita de auxiliar na organização de supostos atentados contra as instituições. Por isso, em junho, ele chegou a ser preso pela PF.

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 17-11-2020, 12h20  

Relacionado:
“O STF não tem direito de fazer uma investigação criminal, afirmam juristas”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-